Uma mulher de aproximadamente 49 anos morreu em um acidente no quilômetro 111,5 da BR-277, na manhã desta quarta-feira (08), em Campo Largo, Região Metropolitana de Curitiba (RMC). À vítima seguia em um automóvel Celta, na pista sentido Curitiba, e não teria reparado a manobra de ultrapassagem de um caminhão de carga. Ela bateu contra o caminhão, perdeu o controle do veículo e capotou em uma ribanceira. Equipes da Policia Rodoviária Federal (PRF), da Polícia Civil do Paraná e da concessionária que administra à rodovia, estiveram no local.

 

 

O motorista do caminhão envolvido na fatalidade, Edenilson Sobreira Alencar, de 67 anos, explicou à Banda B o que teria ocorrido. Segundo Alencar, a manobra foi realizada porque havia um veículo Gol que andava lentamente na pista da direita. “Eu olhei no retrovisor e vi que o Celta estava uns 100 metros atrás, aproximadamente. Pensei que daria tempo. Então, liguei a seta, fiz a manobra e entrei na pista da esquerda. Foi quando ouvi o barulho da batida”, pontuou.

O Celta rodou na pista. O motorista do caminhão disse que segurou o veículo com o freio. No entanto, à mulher desceu barranco abaixo. “O caminhão é comprido. Na velocidade que ela vinha, por mais que eu entre na pista da esquerda, sobra espaço para ela entrar. Ela foi prensada entra o guarda-rei e o meu caminhão”, detalhou.

Após a batida, Alencar parou o caminhão e correu até o lugar onde foi parar o carro. Ele revelou que chegou a encontrar à mulher com vida. Porém, após o chamado para o socorro, à vítima não resistiu. “Tinha outras pessoas junto comigo. A mulher estava respirando. Dirijo desde 1980 e nunca passei por isto na minha vida. É um dia lamentável”, concluiu.

O motorista do caminhão transportava uma carga de milho para a cidade Imbituba, em Santa Catarina.

Vídeo

Confira imagens feitas pelo repórter Djalma Malaquias no local do acidente.