Um motorista do aplicativo 99 POP teria cobrado R$ 1018,90 por uma corrida que custou R$ 18,90 de uma passageira, na noite deste domingo (15), em Curitiba. A mulher, de 66 anos, só teria percebido o valor quando chegou em casa e recebeu um SMS informando sobre a transação. Sem conseguir contato com o motorista, o caso foi denunciado pela filha da passageira em uma publicação no Facebook e o caso viralizou.

A filha da passageira, Janaína Miquelleto, conta que a mãe saiu do bairro Bigorrilho até o Novo Mundo e que não  teria visto o valor na maquininha de cartão pois estava sem os óculos.

 

“Ela saiu da minha casa no domingo, às 9h da noite, no Bigorrilho e foi até o Novo Mundo com um carro de um motorista da 99. A viagem custou 18,90 reais e na hora de pagar com o cartão no débito ele digitou 1018,90 reais na maquininha. Como ela é mais velha, estava sem óculos, digitou a senha e só percebeu quanto tinha pago quando entrou em casa e veio um SMS”, relatou Janaína, que entrou em contato  com o aplicativo pela central de ajuda e a empresa teria se isentado de responsabilidade.

“A 99 disse que os motoristas são terceirizados e que a empresa não tem responsabilidade pelos pagamentos feitos diretamente aos condutores. Falaram que podíamos fazer justiça como bem entendêssemos e nem o telefone do motorista nos forneceram”, afirmou ela.

Sem o auxílio do aplicativo e sem conseguir contatar o motorista, Janaína resolveu denunciar o caso em um post no Facebook. Quando já estava na delegacia para registrar um boletim de ocorrência sobre a situação, com a repercussão do caso, o motorista entrou em contato pela rede social para devolver o dinheiro.

Ele alegou ter passado o valor por engano e estaria impedido de trabalhar com a conta bloqueada pelo aplicativo.

“Ele entrou em contato pelo Facebook, falou que os familiares dele estavam mandando mensagem avisando e que o 99 bloqueou a conta dele. A gente marcou de se encontrar no escritório da 99 pra ele devolver o dinheiro e para que a conta dele possa ser desbloqueada”, disse a filha da passageira envolvida no caso. O encontro deve ocorrer na tarde desta terça-feira (17).

Outro lado

Em nota, a 99 confirmou que o motorista foi bloqueado pelo aplicativo e que está disponível para colaborar com as investigações da polícia. Leia a nota da íntegra:

“A 99 recebeu a denúncia do passageiro sobre a cobrança indevida. A empresa informa que bloqueou o motorista e está disponível para colaborar com a investigação da polícia.

A 99 esclarece ainda que é uma plataforma que conecta motoristas e passageiros por meio de seu aplicativo. Os condutores podem escolher seus horários, se atuam em outras plataformas de transporte e também se possuem ou não maquininha de cartão. A empresa consegue mapear, rastrear e agir em cima dos pagamentos feitos por meio do app, ou seja, quando o cartão está cadastrado para pagamento automático no sistema. Quando o passageiro opta por pagar diretamente ao motorista, que é um profissional autônomo, dentro do carro, a companhia recomenda que ele verifique o valor da cobrança e se atente para qualquer alteração, como o faria em qualquer estabelecimento.

A 99 acompanha a avaliação de qualidade dos condutores e promove todas as medidas cabíveis, que podem incluir o bloqueio do perfil do motorista, em caso de comportamentos como esse, que vão contra os Termos de Uso da plataforma”.

A Banda B não citou o nome do motorista pois ele ainda não apresentou sua defesa.

O espaço está aberto para a manifestação.