A Polícia Civil começou a investigar a morte do motociclista Adriano Fortunato dos Santos, que foi atingido por um carro na madrugada deste domingo (9), em Curitiba. Fortunato morreu no hospital horas após ser prensado por um veículo Siena no Bairro Alto.

Colaboração

Para a Polícia Militar, o atropelamento foi proposital após uma briga ocorrida dentro de um posto de combustíveis. Revoltado com a situação, o motorista do Siena então teria perseguido o motociclista e o prensado contra outro veículo. O cadete Gimenes, da PM, explicou que os motivos da briga inicial ainda não foram apurados. “O que a gente sabe é que, após essa discussão, o motorista decidiu iniciar a perseguição. No sinaleiro, ele jogou o carro contra a vítima”, disse.

Diante do acidente, o motorista do Siena tentou fugir, mas acabou contido por moradores da região. Segundo Gimenes, foi um policial militar de folga que impediu o linchamento dele. “O pessoal ficou bastante revoltado com a situação, mas o policial apenas cumpriu o seu papel de preservar a maior quantidade possível de vítimas”, explicou.

No local, foi constatado que o motorista do Siena apresentava sinais de embriaguez. Ele foi detido e encaminhado à Polícia Civil.