Morreu neste domingo (24) no Hospital Universitário (HU) de Londrina, no Norte do Paraná, a dentista maringaense Maria Dulcinéia Pelosi, de 51 anos. Ela teve 50% do corpo queimado em uma explosão durante um churrasco em uma chácara de Maringá no dia 7 de setembro. 

Ela participava de uma confraternização quando um homem usou etanol para acender a churrasqueira, o que causou uma explosão, atingindo o corpo da dentista. Ela foi levada de carro por familiares até o Hospital Universitário de Maringá e no último dia 13 foi transferida para a ala de queimados do HU de Londrina.

Após 18 dias internada, ela não resistiu às queimaduras de 3º grau e acabou morrendo.

Para ler a reportagem completa, clique aqui.