(Foto: Reprodução)

 

Morreu na manhã desta segunda-feira, aos 75 anos, em Curitiba, o jornalista Carlos Alberto Pessoa, conhecido como Nego Pessoa. Ele será velado a partir das 13 horas na capela 3 do Cemitério Municipal de Curitiba. Em seguida, a cremação acontecerá às 9h de amanhã no Crematório Perpétuo do Socorro, em Campo Largo.

Carlos Alberto Pessôa nasceu na cidade de Irati e construiu sua história na capital paranaense. Em sua carreira, ele trabalhou na Gazeta do Povo, Diário da Tarde, Jornal do Estado, além de diversas emissoras de rádio e televisão.

Nego é autor dos livros “A Copa e a Crise do Futebol Brasileiro”, lançado em 1970 em parceria com Walmor Marcelino; “De Letra”, reunião de crônicas escritas na Gazeta do Povo e publicado em 1994, e “O Sábio de Chuteiras”, em 2006, sobre seu ídolo maior, Adolfo (Russo) Milmann, craque do Fluminense de 1934 a 1944.

Na rede social Facebook, Richa lamentou a morte do escritor.

“Foi um dos jornalistas mais talentosos de sua geração”, afirmou o governador. “Pessoa tinha um texto brilhante e a prosa fascinante. Falava dos mais diversos assuntos, do futebol (talvez a sua maior paixão) à política, da arte à história do Paraná, com um profundo conhecimento. Era uma pessoa cativante e agradável. Fará muito falta a todos nós e deixa um vasto círculo de amigos e admiradores”.