Moradores de bairros de Curitiba e Região Metropolitana procuraram a Banda B para reclamar sobre a falta de água. O contato aconteceu nesta segunda-feira (27) e eles relataram que há alguns dias têm enfrentado o problema de abastecimento, e que, mesmo ligando diversas vezes para a Sanepar, não houve soluções.

O gerente comercial Gustavo Campos, morador do bairro Umbará, na capital, disse em entrevista que a falta de água perdura desde quinta-feira (23). Ele entrou em contato com a Sanepar e foi informado sobre um problema técnico ocorrido durante um reparo para manutenção.

“Ficamos sem água entre o início da manhã e o fim da tarde de quinta-feira. Por volta das 18h o serviço retornou, mas só até sexta (24) de manhã… às 8h, eles fizeram uma paralisação programada”, disse Campos. 

Foto: Divulgação/Sanepar

A paralisação é parte do rodízio de abastecimento que vem sendo feito pela Companhia há algumas semanas, por conta da forte estiagem que o Paraná enfrenta. Campos continuou: “Depois da paralisação, a água deveria ter retornado no sábado (24), mas até agora nada. Sempre que ligamos para eles surge um prazo diferente ou recebemos uma informação diferente”, concluiu.

Outra moradora, agora do Tatuquara, também em Curitiba, relatou os mesmos problemas. Josiane Souza, analista de garantia, afirmou à Banda B que não chega água em sua casa desde sexta-feira (24) e que tem sido difícil, já que ela e a família não podem sequer lavar as mãos.

“Não tem como lavar louças ou as mãos, tomar banho… Ontem, inclusive, tive de ir tomar banho na casa da minha sogra”, revelou.

Josiane ainda disse que a água voltou no domingo (26), mas logo acabou: “A água retornou por volta do meio dia, mas se veio ‘meio litro’, foi muito. Logo acabou de novo. Deu tempo de tomar um banho apenas. Hoje de manhã já não tínhamos água para escovar os dentes”. 

Assim como Campos, a analista também enfrenta problemas para contatar a Sanepar: “Liguei várias vezes e eles não atendem. Só dá ocupado”, afirmou.

Sanepar

A Banda B entrou em contato com a Companhia e, por meio da assessoria de imprensa, a empresa informou que o problema pode ter sido provocado por reflexo do rodízio e que equipes trabalham para solucionar o problema de abastecimento.

A Sanepar explica ainda que o Paraná passa por uma das estiagens mais severas dos últimos 40 anos e, por conta disso, além do aumento do consumo, o rodízio de abastecimento tem sido necessário nessas localidades. A empresa esclarece também que regiões que são abastecidos por barragens, tem sofrido menos com a falta de chuvas.