Previsão é estar pronto até outubro. Foto: Imagem ilustrativa

Os moradores de Almirante Tamandaré, na região metropolitana de Curitiba, terão um ‘156’ para chamar de seu. A implementação do novo canal de comunicação foi firmada durante essa semana entre a Celepar Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná com a Prefeitura de Almirante Tamandaré. A empresa dará consultoria e suporte tecnológico para criação do Serviço de Atendimento ao Cidadão em Almirante Tamandaré – o chamado 156, que vai funcionar nos mesmos moldes com o já conhecido serviço da capital.

Para o prefeito Gerson Colodel, o novo serviço vai estreitar os pedidos da comunidade e, assim, garantir uma boa comunicação. “De forma inédita nós estamos implantando esse serviço no município. É um canal direto com a população para reivindicações, sugestões, para que a gente possa melhorar o serviço perante a nossa comunidade. E para que a gente consiga dar um retorno de protocolo e outros pedidos feitos pela população, isso vai melhorar a nossa comunicação direta com os moradores”, disse à Banda B.

A previsão é que a população tenha acesso ao serviço do 156 a partir do mês de outubro. “Estamos fazendo ajustes técnicos para que possamos, no mais tardar, começar a implantar no início do mês de vem”, garantiu o prefeito Colodel. Serão investidos para a implementação do 156 no município a quantia de R$ 294,3 mil.

Para o prefeito Colodel, Almirante Tamandaré é um município que tem demandas importantes da comunidade e que já deveria ter investido em um canal direto. “Estamos atrasados, estamos correndo, Curitiba já tem isso há mais de vinte anos. Mas, nunca é tarde para começar. Os moradores tem pouco tempo, saem cedo, voltam à noite, trabalham em outros municípios, e elas têm suas reivindicações que, para vir até a prefeitura, fica mais difícil pelo tempo, deslocamento. Esse novo canal faz com a tecnologia ajude esses moradores e tenhamos interação”, defendeu.

Além do atendimento direto aos cidadãos, ele fornece subsídios importantes para tomada de decisão do Poder Público – atuando como um termômetro do que acontece na cidade. Segundo dados da prefeitura, 2,7 mil moradores utilizam o 156 de Curitiba.