Duas situações distintas envolvendo pipas foram registradas no fim da tarde deste domingo (26), em Curitiba. Um menino de 11 anos teve um ferimento grave no pescoço ao ser atingido por uma linha de cerol, próximo ao Canal Belém, no bairro Hauer. A segunda situação aconteceu no Xaxim, quando um jovem de 18 anos pulou o portão de uma casa para resgatar uma pipa, mas acabou perfurando a mão em uma das lanças. Os dois foram socorridos a hospitais da capital e passam bem.

 

Foto: Reprodução

 

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o caso da criança aconteceu por volta das 17 horas. O menino corria atrás de uma pipa e se enrolou em uma linha com cerol. O sargento Wagner, socorrista que prestou atendimento ao garoto, disse à Banda B que o corte foi profundo.

“Tinham umas crianças com uns adultos soltando pipa na rua. Elas correram atrás das pipas e uma das linhas tinha cerol, cortou profundamente o pescoço dessa criança. Levamos para o hospital, estável”, contou à Banda B.

O menino foi internado no Hospital Trabalhador, sem risco de morte.

A mesma ambulância do Corpo Bombeiros foi acionada assim que deixou o garoto no hospital. Desta vez, um jovem de 18 anos que tinha perfurado a mão em uma lança de portão, tentando resgatar uma pipa. A situação aconteceu na rua Cristiano Strobel, no bairro Xaxim.

“Ele estava atrás de uma pipa que estava caindo, pulou dentro de uma casa e acabou ficando com a mão empalada na grade da casa. Tivemos que cortar a grade para levar junto com a mão do menino”, descreveu o sargento Wagner. A grade transfixou a mão do jovem e foi retirada apenas no centro cirúrgico, para evitar hemorragia.

Proibido

A Lei 11.435/2005, alterada recentemente pela Câmara Municipal de Curitiba, garante a proibição do uso de cerol em fios de pipa no município. Em caso de descumprimento, a multa é de R$ 2 mil.

De janeiro a junho, Curitiba registrou 465 casos envolvendo cerol, segundo a Guarda Municipal.