Um menino de 12 anos se afogou na tarde desta terça-feira (10), e morreu após entrar para nadar em um lago na rua Maria Aparecida de Oliveira, em Campo Largo, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC). Moradores do bairro Ouro Verde acionaram o Corpo de Bombeiros para socorrer a vítima nas proximidades do Hospital do Rocio, mas os mergulhadores nada puderam fazer quando encontraram o corpo.

 

O local onde aconteceu o afogamento. Foto: Colaboração

 

Um dos amigos que estava ao lado do garoto tentou ajudar e afirmou ainda que tudo foi muito rápido. “Eu falei para ele que não dava para nadar lá na hora que cheguei. Eu quase morri nas quatro vezes que tentei salvar ele. Eu tentei, mas não deu”, lamentou.

Com a chegada de bombeiros do Grupo de Operações de Socorro-Tático (Gost), o corpo do estudante foi encontrado e retirado da água. De acordo com o cabo Rocha, do Corpo de Bombeiros, o corpo já estava submerso em um local de difícil acesso. “A maior dificuldade do local foi a profundidade e a coloração da água. Ainda havia uma camada de lodo no fundo do lago que dificultou as buscas”, disse à Banda B.

Alerta

O tenente Junior do Corpo de Bombeiros aproveitou o momento para reforçar os perigos de entrar em um lago sem proteção. Segundo ele, é muito comum que a população entre em lagos, rios e pedreiras, por exemplo, para se refrescar em virtude do calor que faz nesta época do ano em todo o país.

“O afogamento é considerado uma epidemia no Brasil. A gente deixa o alerta porque não é o primeiro corpo que, infelizmente, a gente vai buscar e, por conta da falta de cuidados, isto pode acontecer”, comentou.

Vídeo