A 4ª Edição da Marcha da Diversidade de Curitiba acontece nesse domingo (30) em diversos pontos centrais da cidade. Com uma estrutura maior do que nos últimos anos, a Marcha iniciou oficialmente a programação pouco antes das 15 horas. Nesse ano, a comemoração está em torno dos 50 anos da Rebelião do Stonewall, um marco para os princípios do ativismo LGBTI (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais ou Transgêneros e Intesexessuais).

Um dos organizados do evento, o jornalista Marcio Albino, 26 anos, comemorou a expectativa para o evento, que esse ano conta com maior estrutura e comemoração de marco mundial. “Comemoramos nesse ano os 50 anos de Stonewall, um dos grandes marcos da comunidade LGBT, que aconteceu em Nova Iork. Em 1969, havia um bar gay chamado Stonewall Inn, que constantemente recebia batidas policiais, a homossexualidade na época era ilegal e o bar funcionava por causa de máfias, uma das razões por ele ter uma certa permissão. A população LGBT cansada dessas batidas, indignada por ter esse único local de convívio social e responderam a essa violência se defendendo dos policiais e, no dia seguinte, realizando a primeira parada do orgulho, como ficou conhecida”, descreveu à Banda B.

Termos usados hoje em dia, como ‘saiu do armário, orgulho gay, parada, aconteceram em Stonewall. “Estamos trazendo, então, a parada como festa, como alegria, liberdade e comemoração, por esses 50 anos, mas também como luta e resistência”, disse Albino.

Expectativa

Durante o dia todo haverá uma programação para o evento. A concentração começou às 11 horas na Boca Maldita, às 14h30 acontece o início da caminhada em direção à Rui Barbosa, passando pela João Negrão, Avenida Marechal Deodoro, Emiliano Perneta e Visconde de Nacar. Haverá música e apresentações até as 20 horas. A organização espera receber um público de cerca de 6 mil pessoas.

Grupos

O evento está sendo organizada pelo Grupo Dignidade, Coletivo Cássia, Transgrupo Marcela Prado, Voluntários Arco-Íris e UNA LGBT PR.