O Madalosso, maior restaurante da América Latina, voltou a funcionar nesta terça-feira (19) após ficar 60 dias sem receber clientes. A reabertura começou com apenas 400 lugares disponíveis, mas pode evoluir para 1 mil e depois 2 mil clientes por vez. A capacidade total passa de 5 mil lugares para sentar.

(Foto: Divulgação)

Um dos proprietários do estabelecimento, Lorenzo Madalosso, explica que a decisão pela reabertura aconteceu após a adesão de medidas para evitar a propagação do coronavírus e com o acompanhamento da saúde dos funcionários. “A gente conseguiu ver que aderindo a várias medidas poderíamos trabalhar de forma muito mais segura. Também acompanhamos de perto, durante esse período de fechamento, cada um dos funcionários e sentindo as questões emocionais deles. Decidimos trazer para o restaurante aqueles que estavam mais ansiosos e que tem mais condições de saúde para voltar a trabalhar”, contou.

A volta do funcionamento do restaurante conta com apenas 7% da capacidade total do local. “A gente só vai usar dois salões nos finais de semana e nos dias de semana atendemos apenas com um salão. Aumentamos muito também a área de espera para evitar qualquer aglomeração. Então trabalhamos apenas com 7% da nossa capacidade para conseguir cumprir com o distanciamento adequado”, detalhou Lorenzo.

O atendimento, por enquanto, segue o horário de sempre. De terça até domingo, o restaurante abre para o almoço das 11h30 às 15h00 e reabre para o jantar das 19h às 23h. Apenas no domingo, o almoço se estende até as 15h30.

Doação de máscaras

Em cerimônia realizada nesta quarta-feira (20), com o prefeito de Curitiba, Rafael Greca, Lorenzo, junto dos empresários Marlus e Bruno Bertoli, doaram – para distribuição pela FAS -Fundação de Ação Social de Curitiba – 4000 máscaras e escudos protetores.

A ação de solidariedade e a reabertura do restaurante foram comemorados pelo prefeito em seus canais nas redes sociais.

Assista ao vídeo: