A mãe da jovem Maria Eduarda Santos, 19 anos, morta na noite deste domingo (20), fez uma live na rede social Instagram para dar detalhes sobre o acidente, em Colombo, na região metropolitana de Curitiba. Segundo a mãe, os passageiros pediram para que o motorista parasse o carro ao notar a alta velocidade, o que não teria sido acatado por ele. Bastante emocionada, Monica Albino disse que o motorista é de São Paulo e já tem passagem pela polícia.

O acidente aconteceu na Rodovia da Uva, por volta das 21 horas. A mãe contou que a filha e os amigos estavam em uma festa e pegaram carona com o motorista e dono do Ford Ka Sedan. “Ela disse que ia no colo da Gi, o Gabriel namorado dela estava no meio. Esse bandido começou a acelerar e gritar que era o ‘rei da boleia’. Eles pediam para parar e ele não parava. Ele gritava que era o ‘rei da boleia’. O Gabriel segurou a Duda pela cintura com medo porque ela estava sem cinto. Nisso, ele deu um cavalinho de pau, bateu no muro do posto e minha filha foi arremessada”, detalhou a mãe de Maria Eduarda, por meio da live.

Foto: Reprodução/Instagram

 

Ao todo, havia sete pessoas dentro do Ford Ka, cinco passageiros no banco de trás: o que é proibido por lei, já que o artigo 231 do CTB cita que a capacidade máxima dentro do carro é quando todos estão aptos ao uso de cinto de segurança.

Monica disse que a filha e os amigos tinham ingerido bebida alcoólica, mas que não dirigem nessa situação e, por isso, teriam aceitado carona. Segundo ela, o motorista é de São Paulo e tem passagem pela polícia pelo crime de tráfico de drogas. “Ela não conhecia ele, eles estavam em uma festa, saíram de lá para irem em um posto. Tinham ido a um mercado. Não é crime beber, é crime beber e dirigir. Quero justiça. É a maior dor do mundo perder um filho, um pedaço de você é levado”, lamentou.

Uma jovem de 19 anos morreu na hora em acidenteFotos: Mariano Gomes/Colaboração

A mãe de Maria Eduarda acredita que o motorista quis provocar o acidente e deixar todos com medo. “Você é o bom da boleia, parabéns, mas minha filha morreu. Sua mãe vai passar Natal e Ano Novo com você e eu perdi a minha filha. Você matou a minha filha. Eu peço justiça”, finalizou Monica.

Maria Eduarda, 19 anos. Foto: Reprodução

 

Por meio das redes sociais, a mãe de Maria Eduarda divulgou o perfil no Instagram e no Facebook do motorista do Ford Ka, nome completo, endereço e disse saber onde os avós, moradores de Curitiba, moram. Ele é estudante de Medicina Veterinária e estava na cidade há dois dias.

Até a manhã de hoje, o motorista continuava internado no Hospital Evangélico. Outros passageiros também foram socorridos e dois deles também estão em hospitais de Curitiba, inclusive o namorado de Maria Eduarda.

Investigação

A Banda B entrou em contato com a Polícia Civil e foi informada que o caso está sendo investigado. ‘Testemunhas devem ser ouvidas nos próximos dias para auxiliar nas investigações’, disse a polícia à Banda B.