Ana Paula Scheffer tinha 31 anos e brilhou muito defendendo a Seleção Brasileira de Ginástica Rítmica. A morte foi constatada pela mãe, em Toledo.

O corpo dela foi encaminhado para o IML (Instituto Médico Legal). A suspeita é de que Ana Paula tenha tido um ataque cardíaco fulminante, mas o IML requereu novos exames e as causas da morte ainda não foram confirmadas. Não há informações de lesões encontradas no corpo da ex-ginasta.

Reprodução

A ginasta Ana Paula integrou a equipe de GR de Toledo por mais de 10 anos. E foi aqui que ela fez história. Defendeu a Seleção Brasileira de Ginástica Rítmica e foi medalha de bronze nos jogos Pan-americanos.

É, de fato, Ana Paula deixou um legado que, a partir de agora será levado pelas atletas que ela tão bem preparou. Em nota, a Confederação Brasileira de Ginástica lamentou a perda da atleta e classificou Ana Paula como uma das atletas mais notáveis da sua geração. A Federação Paranaense de Ginástica também lamentou a morte de Ana Paula e destacou que ficam agora as lembranças e a mais profunda saudade de uma ginasta vencedora e de uma talentosa treinadora.

A Prefeitura de Cascavel também se manifestou em nota. Já a GR de Cascavel destacou que Ana Paula foi uma brilhante ginasta e ainda se tornou uma técnica excepcional. E finalizou “Você brilhou na terra, agora irá brilhar no céu! Descanse em paz! “.

O velório será realizado na cripta da Catedral Cristo Rei, em Toledo, a partir das 10h deste sábado (17). Já o sepultamento acontecerá no Cemitério Jardim da Saudade, no domingo (18).

Confira a matéria completa no Portal Catve.tv clicando aqui.