Uma idosa de 64 anos ficou em estado gravíssimo após ser atropelada por uma retroescavadeira (trator ou máquina de terraplenagem), na manhã desta terça-feira (10), em Almirante Tamandaré, Região Metropolitana de Curitiba. Ela saia de casa, na rua Rio Tocantins, no bairro Lamenha Grande, quando foi atingida pela máquina, que dava marcha ré.

Foto: Colaboração/Banda B

Amiga da vítima e mãe da neta dela, Andreia Bonfim, explicou que e ex-sogra saia de casa para pagar uma conta, por volta das 10 horas. “É uma senhora, meio gordinha, então anda devagar. Pelo que percebemos, estava andando, o maquinista estava vindo de ré, ela até tentou correr, mas ele não a viu. Acho que ela tropeçou em um monte de saibro, então foi atingida de lado. Se não tivesse tropeçado, a máquina teria passado por cima dela totalmente”, descreveu.

O veículo realizava a preparação da rua que será asfaltada. Segundo Andreia, o maquinista saiu do local após o acidente, retornou depois e continuou trabalhando normalmente.

“O maquinista deu uma que passou mal e se mandou. Deixou a máquina largada e na hora não veio ninguém da empresa falar algo. Fiquei indignada, por que o maquinista depois voltou e continuou trabalhando na rua. Não deveria ter mexido, pois tinha um monte de terra no lugar, saibro, quando cheguei, foi o que vi”, relatou.

Andreia ainda contou que não havia nenhum outro funcionário auxiliando o maquinista. “Não tinha ninguém atrás da máquina cuidando. Espero que seja feita a justiça. Ali é uma rua que tem criança”, disse.

Com ferimentos graves, a vítima foi atendida por uma equipe do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e encaminhada ao Hospital Evangélico, onde está internada na UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

Prefeitura

A reportagem da Banda B entrou em contato com a Prefeitura de Almirante Tamandaré, que divulgou a seguinte nota sobre o acidente:

“A Rua Rio Tocantins, no bairro Lamenha Grande, está em obras para colocação do asfalto. Caminhões e máquinas estavam fechando a rua na hora do acidente. A patrola que atingiu a mulher tem sensor de ré, buzina e sinalização funcionando normalmente. No entanto, apesar dos cuidados, a mulher atravessou atrás da máquina e entrou num ponto cego. O condutor do equipamento não a viu. Quando o acidente ocorreu, a equipe parou imediatamente a obra para prestar todo socorro. O Siate foi chamado, além de equipe de apoio da Prefeitura. Ela foi encaminhada para o Hospital Evangélico. Infelizmente, uma fatalidade.”