O prefeito Rafael Greca fez um pedido, em postagem publicada nas redes sociais, para que não haja pressa para o fim do isolamento social em Curitiba. Com um gráfico que mostra o número de casos confirmados de Covid-19 no Brasil, Greca diz que não a política não pode nortear a discussão em um momento como esse.

Foto: SMCS

“A palavra Sudário, na antiga tradição da Bíblia, é o lençol que envolve os mortos, a mortalha, o lenço das dores. Por isso, meu apelo: prudência sem pressa na flexibilização do isolamento social. Não há política nisto, há instinto de sobrevivência. Temos até aqui sido, relativamente, livrados, quanto mais inteligentes formos, melhor sobreviveremos ao flagelo da pandemia. Vamos ter três meses de resiliência e a vida inteira pela frente”, diz Greca.

Nos últimos dias, a Prefeitura de Curitiba tem trabalhado para conter o afrouxamento do isolamento social. No último fim de semana, por exemplo, chamou a atenção uma festa clandestina realizada no Campo Comprido.

A médica infectologista da prefeitura, Marion Burger, também falou do tema em live transmitida nas redes sociais. “As pessoas precisam ter consciência e pensar que três ou quatro meses agora, podem representar o viver por muitos e muitos anos e é isso que esperamos para todos”, concluiu a médica.

Até esta terça-feira (12), a Secretaria Municipal da Saúde confirmou 759 casos de pessoas infectadas pelo novo coronavírus. Atualmente 68 pacientes confirmados com a covid-19 estão internados em hospitais da cidade, 34 em UTI, e nove precisando do auxílio do respirador.

Curitiba confirmou até o momento, 29 mortes pela doença.