O Governo Digital passa a oferecer gratuitamente uma nova ferramenta para os paranaenses que têm animais de estimação: o Pet Amigo – cadastro estadual de animais. Na plataforma, principal portal de acesso aos serviços do Estado, está disponível o formulário para registrar o animal. Podem ser cadastrados gatos, cachorros, répteis, roedores, equinos, furões e outros animais domésticos ou domesticados.

O serviço foi lançado neste domingo (2) no Museu Oscar Niemeyer (MON), em Curitiba, pela governadora Cida Borghetti. “Agora, todas as informações sobre os animais de estimação vão estar reunidas em um único lugar, o que ajudará também no reconhecimento daqueles que se perderam dos tutores, facilitando a volta deles ao lar”, disse a governadora. “O Paraná mostra mais uma vez que está na vanguarda, com ferramentas modernas e inovadoras”, acrescentou.

A governadora Cida Borghetti lançou neste domingo (02), no Parcão do Museu Oscar Niemeyer, em Curitiba, um serviço inédito na política de proteção aos animais no Brasil: o Pet Amigo. – Foto: José Fernando Ogura/ANPr

Durante o lançamento, a governadora caminhou pelo Parcão – espaço atrás do MON onde as pessoas levam seus pets para passear – distribuiu panfletos com informações sobre a nova ferramenta e convidou os presentes a fazer o cadastro. Havia computadores dispostos na parte externa do museu, além de técnicos do Estado explicando o funcionamento da novidade.

De acordo com o coordenador do Governo Digital, Marco Aurélio Barbosa, o registro formará um grande banco de dados com os animais sob tutela de humanos no Paraná. “Podem ser inseridos informações como nome, raça e idade e fotos com características que identifiquem o animal, como manchas, cicatrizes etc” afirmou.

Também está disponível o campo para o número do chip eletrônico, vendido por clínicas veterinárias. Esse dispositivo, implantado sob a pele do animal, contém informações sobre procedência e um número de identificação. Nesse caso, quem encontrar o bicho pode levá-lo a uma clínica veterinária ou petshop que tenha equipamento para ler os dados do chip.

Busca de animais perdidos

Para a advogada Gabriela Berger, o serviço vai facilitar ainda mais a busca por pets perdidos. “Quando saio na rua percebo que várias pessoas colocam cartazes em postes de luz porque perderam algum animal. Agora, vai ficar muito mais fácil encontrá-los porque as informações ficarão unificadas”, disse. “Para Curitiba, onde a maioria da população tem animais, essa ferramenta é bem importante”, acrescentou.

O aposentado Paulo Roberto Pinheiro, que foi ao Parcão com a família e o pet, disse que iniciativa foi acertada e deveria ser obrigatória. “Acho que poderia ser espalhada para todos os lugares. Em alguns países já se usa esse tipo de sistema, até para evitar que os donos abandonem seus bichos e isso acarrete mais problemas. Isso vai ajudar muito o Estado do Paraná, que está de parabéns pela iniciativa”, falou.

Outro serviço do Pet Amigo é a emissão de comunicados sobre campanhas de proteção e de saúde animal, se o usuário permitir esse envio. “Também estão disponíveis dicas do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Paraná sobre nutrição, cuidados, saúde e outras informações que aumentem o bem-estar do pet”, destacou Marco Aurélio Barbosa.

Parceria

Esse serviço integra o Governo Digital à Rede Estadual de Direitos Animais – Reda, coordenada pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Sema). A rede é composta por 14 secretarias e empresas do governo estadual e pelo Conselho Estadual de Direitos Animais (Ceda), que reúne representantes do Estado e de organizações da sociedade civil de todas as regiões do Paraná.

Plataforma

O Governo Digital é a principal ferramenta de facilitação para o acesso dos cidadãos aos serviços do Governo do Paraná. São mais de 3 mil serviços disponibilizados aos cidadãos, tanto estaduais quanto federais, que vão do pagamento do IPVA até consulta aos assuntos relativos à habilitação e ao Bolsa Família.

Para ter acesso personalizado à plataforma, é necessário ter a Identidade Digital, disponível para quem fez recentemente uma coleta biométrica por meio da emissão de documentos como a Carteira Nacional de Habilitação ou a Carteira de Identidade. Quem ainda não fez, é só procurar os postos e totens do Detran ou do Instituto de Identificação do Paraná para fazer o cadastro.