Um grave acidente na BR-376 em Tijucas do Sul, na região metropolitana de Curitiba, bloqueou totalmente a pista sentido Curitiba, na manhã desta sexta-feira (27). Uma caminhonete Amarok colidiu contra uma mureta e um dos passageiros foi ejetado do carro. Os ocupantes estavam armados, o motorista foi preso e o dono do carro estava sendo mantido refém.

O acidente aconteceu no quilômetro 644, por volta das 5 horas. Segundo a Polícia Rodoviária Fedaral (PRF), agentes receberam diversas denúncias de direção perigosa de uma Amarok prata na rodovia. Em uma tentativa de abordagem, o policial rodoviário Guimarães descreveu que os ocupantes jogaram o veículo contra uma viatura dos policiais.

“A concessionária nos informou que um carro tinha colidido contra o de um funcionário da concessionária e não parou. Na sequência entrou uma outra ligação de usuário dizendo que uma Amarok prata estava fazendo manobras perigosas na serra. Na abordagem, eles jogaram o veículo contra a gente e começamos a perseguição”, contou.

Durante a perseguição, a Amarok subiu no viaduto de entrada para Tijucas do Sul e perdeu controle. O motorista bateu contra uma mureta de concreto e um dos passageiros foi ejetado do carro. Ele morreu na hora, antes mesmo da chegada do socorro.

Policiais encontraram um homem, de 34 anos, preso na caçamba da caminhonete, dono do veículo, e confirmaram o sequestro. “Quando percebemos, a vítima estava tentando sair da caçamba da Amarok, saiu com ferimentos leves, ele está bem. O meliante correu e conseguimos capturar. Outro foi ejetado e morreu”, disse Guimarães.

No carro, havia uma pistola, usada no crime, que aconteceu em Itajaí (SC). A caminhonete tem placa de Passo Fundo (RS), segundo a polícia.

Outro acidente, no km 622, também deixou o trânsito congestionado – colisão entre dois caminhões, com uma vítima grave. Os dois acidentes não tem relação.

A pista sentido Santa Catarina está liberada, mas curiosos diminuíram a velocidade dos veículos para ver o acidente e, por isso, também houve registro de lentidão.

O caso será encaminhado pela PRF para a Delegacia da Polícia Civil em São José dos Pinhais.