Com colete de ‘fiscal do povo’, a dona de casa Tatiana Rodrigues, de 33 anos, esteve na última segunda-feira (2) em um escritório da Sanepar, no bairro Gralha Azul, em Fazenda Rio Grande, região metropolitana de Curitiba, depois de mais um dia sem água. “Tentei lavar no sábado e não tinha água, no domingo também não e daí na segunda-feira ‘encapetei’ e fui protestar”, contou à Banda B, em entrevista nesta quinta-feira.

 

Na Sanepar, a ‘fiscal do povo’ jogou toda a roupa suja no chão para pedir uma solução. “Joguei todo o cesto dentro e comecei a cobrar, porque eles não me mandam água. Aí, eles me falaram que não tem reclamação nenhuma, o que é mentira porque sempre falta água no sábado”, destacou.

O vídeo da ‘fiscal do povo’ viralizou nas redes sociais, já que Tatiana aparecia, ‘literalmente’, lavando roupa suja na sede da Sanepar. “Tenho pessoas em casa, meu marido e três filhos. A roupas estavam emboloradas e tínhamos louças para lavar. Um vizinho estava lá na hora, por coincidência, e gravou tudo”, descreveu.

De novo

E você acha que o problema teve uma solução? Na manhã desta quinta-feira, novamente, como pode ser visto no vídeo abaixo, nada de água vindo da rua. “Acabou de novo. É inacreditável”, explicou.

 

Outro lado

Sobre a reclamação da moradora do Gralha Azul, a Banda B entrou em contato com a Sanepar, que enviou a seguinte nota:

Levantamos o histórico de falta de água na matrícula informada. Temos registro de uma queixa do cliente, em outubro de 2018. Nossos registros de parada de abastecimento – programada ou emergencial – nessa região, foram resposta a incidentes (climáticos e eletromecânicos) que afetaram o abastecimento em Fazenda Rio Grande de junho deste ano para cá.

A Sanepar informa que já providenciou a aquisição de bombas e iniciou a imediata instação de novos equipamentos para melhorar a eficiência do abastecimento no local.Outra medida já tomada foi o replanejamento da distribuição – parte da rede passará a ser alimentada pelo Sistema de Abastecimento Integrado de Curitiba (SAIC).

Tais medidas devem assegurar a normalização do atendimento dos bairros Estado Um, Gralha Azul e Jardim Veneza, até a conclusão das obras de grande porte que beneficiarão o município no ano que vem.