(Foto: Reprodução/Facebook)

 

Uma família de Pelotas, no Rio Grande do Sul, foi até Maringá, no Norte do Paraná, para procurar uma jovem que estaria desaparecida há uma semana. Um boletim de ocorrência foi feito na 9ª Subdivisão Policial e a família acredita que Tais Venske esteja sendo mantida em cárcere privado na cidade paranaense.

A reportagem do portal GMC Online conversou com a irmã dela, Arlinda Ribeiro de Oliviera, que contou que foi possível rastrear o celular de Taís, que aponta que ela estaria em Maringá. Um boletim de ocorrência também foi registrado em Pelotas. Conforme o documento divulgado no
Facebook do marido dela, Tais saiu para ir ao salão de cabeleireiro e depois não retornou mais para casa.

Na segunda-feira (14), ela chegou a divulgar um vídeo em que dizia que estava bem.“Eu estou bem, estou ótima, não tenho machucado nenhum, estou muito feliz. Eu escolhi uma nova vida, algo diferente para mim, não estou desaparecida como colocaram aí e se eu saí daí foi pelos meus motivos”, diz no vídeo.

No entanto, segundo a irmã dela, depois disso ela mandou mensagens por meio de uma rede social dizendo que não estava bem e que precisava de ajuda.

Para ler a reportagem completa, clique aqui.