Em um momento de incertezas devido à pandemia provocada pelo coronavírus, que está levando pânico e medo a maior parte da população, somadas as atitudes governamentais que aplicaram uma quarentena em diversos estados do Brasil, moradores da região Norte do Paraná resolveram trazer uma atitude de que, somente juntos, poderemos superar esta fase.

Na manhã desta quarta-feira (25), por volta das 11h30, uma família residente da cidade de Bandeirantes, no Norte Pioneiro paranaense, realizou doações de marmitas para caminhoneiros. A ação ocorreu na PR-855 alça de contorno da cidade. A rodovia estadual é responsável por fazer o acesso a Bandeirantes, com isto, o fluxo de motoristas pela região é alto.

Selma e seus dois filhos, João Vitor e Alexandre, se posicionaram próximo ao Trevo do Cemitério da cidade para realizar as doações. Ela explicou que se levantou às 04h para começar a fazer as marmitas e não teve ajuda de outras pessoas para realizar as “quentinhas”.

“Fui dormir meia noite e levantei às 04h Não tive apoio. Comprei tudo sozinha e preparei tudo sozinha. Meus filhos me ajudaram neste processo”, comentou.

 

Colaboração

Selma também disse que em conversas com estes trabalhadores, observou a dificuldade que os motoristas passaram a ter com o fechamento de restaurantes espalhados pelas estradas. Com isto, tomou a iniciativa de fazer algo em prol destas pessoas, já que, é por meio deles, que os produtos chegam as lojas.

“É um meio de retribuir. A classe deles fica meio de lado, pois não há restaurantes abertos, e isto dificulta um pouco as viagens deles. Alguns estão ficando sem alimentação. Foi isto que me motivou”, afirmou.

O motorista Patrick, que faz entregas para frigoríficos, parou para pegar o kit por volta das 12h da quarta-feira e explicou que achou a atitude da família muito bonita.

“Incrível! Até agora não havia visto uma atitude que incentivasse a gente continuar o nosso trabalho. A gente que não tem como parar, por que, se não, vai faltar os mantimentos para a população”, comentou.

Colaboração

Cerca de 100 marmitas foram feitas e entregues em um período de 01h40, entre o fim da manhã e o inicio da tarde desta quarta-feira. No kit, também havia uma garrafa d’ água, balas e uma máscara. A mãe também explicou que possui uma mercearia na cidade e tem um contato constante com caminhoneiros.

“No inicio, alguns motoristas ficaram com medo. Primeiro parou um, depois parou outro. Graças a Deus, nós fizemos com muito amor, uma martitinha boa e conseguimos distribuir todas”, festejou.

Durante toda a ação, a família contou com o apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF) da cidade vizinha de Cornélio Procópio. A equipe da PRF orientava os caminhoneiros e demais motoristas que passavam pela região.