O estudante universitário Fábio Rodrigo Cruz, de 27 anos, fazia imagens de um primeiro acidente causado pela neblina na BR-277, em São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba, quando percebeu a carreta passando pela rodovia sem visibilidade, atingindo pessoas e veículos que estavam parados na pista. As imagens foram gravadas por volta das 22h30 deste domingo (2), momento em que a tragédia que deixou oito mortos e 22 feridos aconteceu.

 

Como a fumaça da queimada e a neblina eram fortes, é difícil visualizar a carreta passando, embora o barulho a narração do estudante relate exatamente isso. “Eu sai da Rui Barbosa para Curitiba e comecei a ficar sem visibilidade. Achei que era neblina, mas ficou forte e senti o cheiro de fumaça. Tinha acontecido um acidente e parei no acostamento, porque não dava para enxergar nada, daí bem quando eu comecei a filmar veio a carreta”, descreveu à Banda B na manhã desta segunda-feira (3).

Foto: ERNANI OGATA/CÓDIGO19/ESTADÃO CONTEÚDO

O acidente envolveu 23 veículos, entre motocicletas e carros, que o estudante disse ter visto ‘voarem’ com a chegada da carreta. “Chegou a voar carro naquela hora. Eu estava gravando aquele primeiro acidente, já tinha gente gritando, daí veio a carreta com tudo. O vídeo mostra como realmente não dava para ver quase nada, apenas o pessoal gritando mesmo”, destacou.

De acordo com Fábio, após a passagem do caminhão veio um silêncio assustador. “Passou o caminhão e parou a gritaria na hora, não sei se ele passou por cima das pessoas. O motorista do caminhão não viu nada, porque não tinha como”, disse.

Acidente

(Foto: PRF)

 

O acidente aconteceu no quilômetro 76, na pista sentido São José dos Pinhais. Segundo informações preliminares, uma fumaça escura proveniente de queimadas às margens da rodovia teria ocasionado a falta de visibilidade dos motoristas na rodovia. O caminhão envolvido no acidente teria sido o último a colidir contra os carros e motociclistas, arrastando-os pela rodovia. Foram cinco mulheres e três homens mortos.