Foto: SMCS

 

Um estacionamento no bairro Pilarzinho, em Curitiba, deverá suspender suas atividades, conforme decisão liminar proferida pela 19ª Vara Cível de Curitiba, nesta terça-feira, 24 de abril, a pedido da Promotoria de Justiça de Proteção ao Meio Ambiente da capital. O estabelecimento vem lançando a água utilizada para lavagem de carros no rio que abastece o lago da Universidade Livre do Meio Ambiente, poluindo-o.

O Ministério Público recebeu a denúncia em 2016, quando iniciou as apurações e constatou diversas irregularidades no local. De acordo com a Promotoria de Justiça, ao despejar resíduos no rio, o estabelecimento impacta diretamente o meio ambiente, bem como a saúde dos moradores da região, desrespeitando o direito fundamental ao meio ambiente e à sadia qualidade de vida.

Diante das irregularidades, a Justiça determinou a paralisação das atividades do estacionamento, até que se adeque à legislação ambiental e obtenha os alvares municipais para funcionamento, sob pena de pagamento de multa diária de R$ 2 mil em caso de descumprimento. O requerido tem um prazo de cinco dias para cumprir a decisão.