A família do empresário Valdinho Dobkowski, de 47 anos, está desesperada sem notícias sobre o paradeiro dele há exatos um mês. Ele teria sido visto pela última vez na empresa dele, uma metalúrgica em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, no fim de semana do Dia dos Pais. Desde lá, a família elenca uma série de situações contraditórias.

 

Empresário desaparecido. Foto: Facebook/Reprodução

 

A sobrinha da vítima, Liciane Dobkowski, comentou que a última vez que a família falou com o empresário foi no Dia dos Pais, mas ainda assim tem dúvidas se realmente Valdinho teria escrito as mensagens. “O jeito que era escrito era de uma forma diferente, era digitado, escrito de uma forma diferente. A família não acha que seja ele, mas a esposa. A família não tem um bom relacionamento com ela”, disse ela para a Banda B.

A sobrinha ainda explicou que a família estranhou o fato da empresa dele ter sido transferida para a esposa, justamente nesse período que Valdinho esta desaparecido.  “A esposa atual diz que até o Dia dos Pais sabia dele, mas é muita contradição, distorce muita informação. Tem o relato sobre a empresa, também. Logo depois que ele desapareceu, a empresa foi para o nome dela, da esposa atual. Mas a empresa foi passada para ela nessa data que ele já estava desaparecido, ou seja, não foi ele quem assinou nenhuma documentação. Ela está tranquila, não demonstra preocupação, enquanto todo mundo, mãe, filhas estão”, descreveu.

Segundo Liciane, a esposa do empresário desaparecido diz para a família que ele deve estar com outra mulher. Ela afirma que ele, pessoalmente, assinou a transferência da empresa para ela antes de desaparecer. No entanto, quando a família pede as imagens das câmeras de segurança da empresa, não tem resposta efetiva. “Em um dos áudios, quando pedimos as imagens das câmeras, ela disse que só ficam armazenadas por cinco dias e que depois somem”, disse a sobrinha.

Para a família, o desaparecimento do empresário pode ter relação com um seguro de vida contratado por ele. O caso segue investigado pela Delegacia de Polícia Civil de São José dos Pinhais.