Um empresário de uma revenda de carros no bairro Santa Quitéria, em Curitiba, se envolveu em um acidente de trânsito e fugiu do local, não prestando socorro à motorista do outro veículo, que ficou em estado grave. O caso aconteceu no fim da noite desta quinta-feira (27) e a suspeita é que o empresário estivesse embriagado, já que ele fugiu no local e ainda havia garrafas de cerveja no banco do carro.

Após colisão. carros pararam em cima da calçada. Foto: Banda B

 

O acidente aconteceu na rua Amazonas esquina com rua Acre, no bairro Água Verde, por volta das 22h40. Não há informações sobre de que forma aconteceu o acidente. O empresário dirigia uma Range Rover e a vítima grave um Honda Fit. Após a colisão entre os dois carros, ambos pararam em cima da calçada. Havia garrafas de cerveja no banco traseiro do carro do empresário.

Fuga

A moradora da região Eliana Penna contou à Banda B que ouviu o barulho da colisão entre os dois carros e saiu para ver o que tinha acontecido.  “Eu estava no escritório, escutamos um estrondo muito forte, fomos para fora, vi fumaça na esquina, corremos aqui e o rapaz já estava fugindo, correndo. Foi muito rápido, ele bateu, saiu do carro e fugiu. Eu fui até a motorista, foi horrível, ela estava gemendo muito, babando. Tinha uma cadeira de criança no carro, fomos ver se tinha algum bebê, mas graças a Deu, não tinha”, detalhou a testemunha.

 

Motorista do Honda Fit foi socorrido em estado grave. Foto: Banda B

 

O que deixou a moradora bastante revoltada foi a fuga do motorista, sem auxiliar ou prestar socorro a outra motorista, que estava em estado grave.

“Ele fugiu, saiu correndo, abandonou a mulher que estava no banco do passageiro. Eu estou em choque, esse homem deixou para trás uma mulher em estado grave, ela babava muito, bateu forte a cabeça, a médica da ambulância me disse. E o cara fugindo do local? Isso é revoltante”, concluiu.

Garrafas de cerveja no banco do carro do empresário. Foto: Banda B

Socorro

Moradores acionaram uma ambulância do Corpo de Bombeiros, que chegou rapidamente para socorrer a mulher. A motorista tem 49 anos e foi socorrida em estado grave ao Hospital do Trabalhador, com suposto traumatismo craniamo.

Advogado

Durante o socorro e encaminhamento da mulher ferida ao hospital, um homem se presentou no local afirmando ser advogado do motorista da Range Rover. Ele colheu algumas informações e afirmou que o cliente dele não retornaria ao local do acidente.