O Governo do Paraná anunciou, em reunião realizada com prefeitos da região metropolitana, que deve publicar um decreto com regras únicas para Curitiba e cidades do entorno nesta quarta-feira (2). O objetivo é o de tentar amezinhar os efeitos delicados do atual momento de pandemia, que já fazem com que a Secretaria Estadual da Saúde (Sesa) leve pacientes para outras regiões do estado. A videoconferência aconteceu na tarde desta terça-feira (1).

Palácio Iguaçu. Foto: Arnaldo Alves/ANPR

Em entrevista à Banda B, o presidente da Associação dos Municípios da Região Metropolitana (Assomec) e prefeito de Fazenda Rio Grande, Marcio Wozniack, informou que uma nova reunião foi marcada, agora para o Palácio Iguaçu. “Entendendo que o problema é muito grande, o Estado assumiu seu papel e iremos ter um regramento que será válido para todo o território metropolitano. Tivemos ainda na videoconferência um compromisso de normativas para restringir aglomerações em todo o Paraná”, explicou.

Entre as medidas que provavelmente serão anunciadas pelo Governo do Paraná, está um toque de recolher entre 23h e 5h do dia seguinte.

Segundo Wozniack, é preciso urgentemente conter a curva de contaminação. “No momento, estamos com uma escassez de profissionais de saúde e isso causa um estresse muito grande. As pessoas ficam nervosas e é natural, já que precisam do atendimento rápido. Hoje, realmente há um congestionamento, já que não há espaço para transferir pacientes para o hospital de referência. Nesse momento é necessário o apoio da população, para que possamos estabilizar a curva e ter números melhores daqui duas semanas”, concluiu.

Transferência

À Banda B, o diretor de gestão em vigilância da Sesa (Secretaria de Estado da Saúde), Vinicius Filipak, confirmou que pacientes com covid-19 em Curitiba e região metropolitana já estão sendo transferidos para o interior do Paraná. Ainda, de acordo com o diretor, 16 pacientes, só na região metropolitana de Curitiba (RMC), sem contar a capital, aguardam uma transferência para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 18 para leitos de enfermaria.