Foto: SMCS

O frio intenso que predomina nas últimas horas em Curitiba, e tornou esta manhã uma das mais frias do século, fez com que a Fundação de Ação Social (FAS) tivesse trabalho redobrado entre a noite desta quinta (20) e a madrugada desta sexta-feira (21). De acordo com a FAS, os agentes recolheram 919 pessoas para abrigos em toda a capital, sendo que 249 pessoas em situação de rua foram encaminhadas as Unidades de Acolhimento Institucional e outras 300 para hotéis sociais.

“Desde às 18 horas desta quinta-feira (20), nós tivemos 14 equipes circulando por todo município, no encontro destes moradores de rua, convencendo-os a ir para abrigos e não padecessem diante destas condições climáticas”, disse a diretora de Atenção à População em Situação de Rua, Vanessa Resquetti, à Banda B.

Segundo a diretora, o frio e a umidade geram casos de hipotermia elevando os riscos à saúde destes moradores. Portanto, isto é usado como argumento pelas equipes da FAS para convencer os moradores a aceitarem as recomendações.

“Alguns não aceitam de inicio. No entanto, elas caem na realidade da situação e percebem os riscos do frio quando a gente começa a conversar e mostramos a situação que eles se encontram. Com isto, acabam aceitando e vão com a gente”, pontuou.

Ajuda

Nas próximas horas o frio promete continuar. A população também pode ajudar com doações de roupas. De acordo com Vanessa, 11% do público atendido pela FAS é do sexo feminino.

“A maior parte das roupas que recebemos e repassamos são para as mulheres. Então, a gente precisa de muita roupa masculina. Calçados, jaquetas, blusas, calças, tudo é aceito nesta arrecadação para que possamos distribuir as pessoas que estão precisando”, concluiu.

Qualquer um que ver uma pessoa em situação de rua pode avisar pela central 156.