A égua encontrada abandonada e com graves problemas de saúde em um terreno no bairro Portão, em Curitiba, não resistiu e morreu nesta terça-feira (10). Os esforços da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA) e da ONG S.O.S Quatro Patas para salvar a vida do animal não foram o suficiente.

Em publicação em página no Facebook, a ONG lamentou a morte e informou que fez o resgate de outros dois cavalos que estão doentes no local. “Apesar de todos os esforços ela não resistiu! Fizemos tudo por você, mas agora só posso te pedir perdão por toda maldade humana! Descanse em paz!”, disse a ONG.

Foto: Reprodução/Facebook S.O.S 4 Patas Campo Largo

“Ela não aguentou a maldade humana e morreu. Junto com a S.O.S 4 Patas Campo Largo, fizemos de tudo para que ela sobrevivesse, mas Deus não quis assim”, escreveu o delegado da DPMA, Matheus Laiola, também na rede social.

A DPMA e a ONG foram até o local após denúncias sobre o estado de saúde da égua. Em imagens transmitidas pela página no Facebook do delegado da DPMA, nesta segunda-feira (9), a veterinária Karla Ribeiro aparece dando soro ao animal, que se debatia bastante durante o tratamento.

“Ela já está bem idosa, tem entre 17 e 18 anos. Apresenta um quadro de caquexia extrema e mucosas bem hipocoradas, o que já caracteriza uma anemia”, disse Karla no vídeo.

Em outras palavras, conforme as descrições da veterinária, o animal teve bastante perda de peso, apresentando falta de massa muscular, fraqueza e possuía forte quadro de desnutrição. Já as mucosas têm relação com a palidez na parte interna dos olhos e nas gengivas, por exemplo.

A Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente investiga o caso.