A concessionária Ecovia, que administra o trecho da BR-277 que liga Curitiba ao Litoral do Paraná, anunciou nesta segunda-feira (21) que vai voltar a cobrar tarifa cheia na praça de pedágio de São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba.

Reprodução

Segundo a concessionária, as obrigações do acordo de leniência firmado com a força-tarefa da Operação Lava Jato foram cumpridas, o que contempla a implantação de obras definidas no acordo, no valor total de R$ 20 milhões, adoção e implantação das Práticas Especiais de Ética, Integridade e Transparência descritas no acordo, sujeição a monitoramento independente e pagamento de multa no valor de R$ 30 milhões.

“No dia 1º de outubro do ano passado, a concessionária Ecovia iniciou o cumprimento de uma das primeiras obrigações do acordo de leniência firmado com o Ministério Público Federal no Paraná: aplicou um desconto de 30% nas tarifas do pedágio da BR-277, no trecho Curitiba-Litoral. Pelo acordo, a concessionária se comprometeu a pagar R$ 100 milhões por meio do desconto de 30% da tarifa em favor dos usuários. A Ecovia está prestes a concluir esta obrigação e, possivelmente, entre os dias 29 de setembro a 02 de outubro, a depender da evolução do tráfego no período, a tarifa do pedágio para o litoral paranaense voltará à tabela normal”, informa a concessionária.

Em outubro do ano passado, o veículo comum, que pagava R$ 20,90 de pedágio, passou a pagar R$ 14,60. Em dezembro, a tabela sofreu sua reposição anual e a tarifa passou para R$ 15,20. Com o fim do desconto, o valor passará a ser de R$ 21,70. As motocicletas, que no último ano pagaram R$ 7,60 de tarifa, passarão a pagar R$ 10,90.

Sobre as obras do acordo, a Ecovia informou que todos os projetos foram finalizados e que aguarda a validação final por parte do DER, que terá que definir as obras prioritárias dentro do valor limite de R$ 20 milhões estabelecido no acordo. Estão em aprovação os projetos de duas passarelas (kms 1 e 77 da BR 277), iluminação da BR 277 km 0 ao km 5 e alça de retorno na PR-508, além da duplicação do entroncamento da PR-407 com a PR-412.

Confira os novos valores que serão praticados com a decisão: