O dono de uma cadela da raça Rottweiler foi preso em flagrante após policiais receberem uma denúncia sobre maus-tratos contra o animal. A prisão do suspeito, de 34 anos, aconteceu na tarde desta terça-feira (13), no bairro Uberaba, em Curitiba.

Foi através do telefone 190 que a Polícia Militar (PM) recebeu informações sobre o estado de saúde da cadela. “Durante a denúncia, foi dito que a cachorra estaria doente, com feridas e solta em um quintal sem água ou comida”, explicou o tenente Eleutério, comandante da 4ª Companhia do 20º Batalhão de Polícia Militar.

Ao chegarem no endereço, a equipe constatou o crime e o portão da residência teve de ser arrombado. Em seguida, uma médica veterinária da Prefeitura foi até o local para prestar atendimento, e o animal foi levado a um hospital veterinário.

Foto: Colaboração

Após se recuperar, ela deve ir para um abrigo de adoção, conforme mencionou Eleutério durante entrevista à Banda B.

Em relação ao dono da cadela, ele foi levado à Delegacia do Meio Ambiente e, além de responder o processo criminal, recebeu uma multa e foi autuado pela Secretaria do Meio Ambiente de Curitiba. “Ele não deu nenhuma justificativa sobre o caso à polícia”, concluiu o tenente.

Maus-tratos

A prisão do suspeito ocorre 14 dias depois do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sancionar a Lei 1.095/2019, que endurece a pena para maus-tratos a cães e gatos. Através desta, a reclusão pode ser de dois a cinco anos, além de multa e proibição de guarda para quem praticar abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar esses animais.

Vídeo: