É comemorado neste sábado (16) o Dia do Gari e dos Trabalhadores de Asseio e Conservação e, de acordo com o Siemaco (Sindicato dos Empregados em Empresas de Asseio e Conservação de Curitiba), a data é uma oportunidade para estimular a reflexão da sociedade sobre a importância dessa função, quase invisível. Durante esta sexta-feira (15), nas esquinas das Ruas Duque de Caxias com a Presidente Carlos Cavalcanti, no Centro Histórico de Curitiba, devido ao isolamento social, quarenta manequins de lojas, vestidos com os uniformes dos garis, foram expostos para chamar a atenção da população sobre os profissionais que estão na linha de frente contra o coronavírus.

(Foto: Divulgação/Siemaco)

 

De acordo com o presidente do Siemaco, Manassés de Oliveira, os trabalhadores de Asseio e Conservação trabalham sob o risco de contaminação, já que estão na linha de frente. “Procuramos fazer uma homenagem para eles de uma forma especial, lembrando como nossos garis e serventes são importantes nestes tempos difíceis que estamos vivendo. Foi uma forma, com estes manequins, de homenagear os nosso garis”, disse Manassés à Banda B.

Em Curitiba e região metropolitana são mais de 7.000 garis que anonimamente coletam o lixo, varrem as ruas, roçam, limpam rios e praças, pontos de ônibus e terminais. No Paraná este número ultrapassa 20.000. São profissionais de atividades essenciais que não podem parar, mesmo com os riscos da pandemia. Eles estão trabalhando nas ruas dando suporte para que quem pode, possa ficar em casa.

(Foto: Divulgação/Siemaco)

DE SUPER-HERÓI PARA SUPER-HERÓI

Neste sábado, das 06h às 08h da manhã uma equipe de super-heróis estará junto com o Sindicato em frente ao portão da Cavo, na Rua João Negrão (maior posto de coleta do Paraná com mais de mil trabalhadores), para homenagear os garis e distribuir kits de álcool em gel e máscaras.