De forma pacífica, a Polícia Militar (PM) cumpriu uma reintegração de posse em uma área com partes pública e particular no bairro Guarituba, em Piraquara, região metropolitana de Curitiba. O cumprimento da decisão judicial aconteceu no início da manhã desta quinta-feira (12), na Rua Pastor Adolfo Weidman, no limite com Pinhais.

 

A área é um terreno da Prefeitura de Piraquara e da empresa Tocantins Engenharia. O local foi invadido há três semanas e, desde então, as partes tentaram um acordo. “Viemos conversar com as famílias para uma reintegração amigável, mas algumas não deixaram o local. Foi necessária então uma ação específica para reintegração de posse e tudo está ocorrendo de uma forma pacífica”, disse à Banda B o advogado Gallani de Oliveira, que representa a Tocantins Engenharia.

De acordo com o advogado, a intenção da empresa é fazer um loteamento regularizado. “Estamos em constantes conversas com a Comec (Coordenação dos Municípios Metropolitanos) e a Prefeitura de Piraquara. Saindo os trâmites administrativos, a intenção é a construção deste loteamento, com toda a estrutura necessária para atender as famílias”, explicou.

Tranquilidade

Um dos responsáveis por comandar a operação, o tenente Ferreira, do Batalhão de Polícia de Guarda (BPGD), destacou a tranquilidade da reintegração de posse. “Tudo muito tranquilo, porque foi feito de forma planejada, primando pela técnica e direitos humanos. A decisão é do dia 3 de dezembro e houve um planejamento para ser cumprida, então foi tudo tranquilo, sem a necessidade do uso de força”, ressaltou.

Prisão

Durante a reintegração, o coronel Medeiros, comandante do BPGD, explicou que houve uma prisão, mas por um mandado de prisão. “É um cidadão com mandado de prisão em aberto que estava aqui na invasão. Possivelmente, não contava que seria feito o levantamento de RG para a liberação das pessoas aqui”, contou.

Após a reintegração de posse, os barracos serão retirados pela empresa privada e também a Prefeitura de Piraquara.