A curitibana Adelaide Zanchet é símbolo de superação e da luta contra a covid-19 na capital paranaense. Com 94 anos, ela é a paciente mais idosa recuperada da doença no município, até o momento.

Depois de passar uma semana internada no hospital, o susto foi embora e agora ela “está muito bem, obrigada”, segundo a filha Leiry Zanchet, 74 anos.

 

A curitibana Adelaide Zanchet é símbolo de superação e da luta contra a covid-19
Foto: Divulgação

 

Leiry conta que não tem ideia de como a contaminação ocorreu, uma vez que as duas estavam mantendo isolamento domiciliar há um mês, quando os primeiros sintomas apareceram. “Recebíamos comida em casa, e higienizávamos. Neste período, recebemos apenas uma visita, que ficou hospedada em nossa casa, mas essa pessoa não tinha sintomas”, lembra.

Repentinamente, Adelaide passou a ter febre de 37,8º C, dor de cabeça e dificuldade de respirar.

Leiry entrou em contato com o médico que faz o acompanhamento de sua mãe, que indicou que ela fosse levada ao hospital imediatamente e internada.

Adelaide ficou, ao todo, oito dias internada num hospital da rede privada. “Graças a Deus não precisou de UTI, respirador nada. No hospital, a febre dela abaixou, a saturação de oxigênio ficou boa”, conta Leiry, que é freira e tem licença da congregação para morar e cuidar da mãe. “Foi um período muito triste, mas que ficou para trás”, diz Leiry.