Em 24 horas, a Prefeitura de Curitiba confirmou 40 novos casos e quatro mortes por Covid-19. De acordo com a secretária municipal Márcia Huçulak, que participou de live realizada na tarde desta quinta-feira (30), os números podem ser reflexo do relaxamento no isolamento social na capital paranaense.

Reprodução

Com os 40 novos, recorde em 24 horas, Curitiba chega a 604 casos confirmados da Covid-19. Destes, 61 pessoas estão internadas, sendo 31 em UTI e 12 que necessitam do apoio do respirador. Há ainda o número de 450 pessoas que já foram liberadas da quarentena e estão bem.

Segundo a Secretaria Municipal da Saúde, todas as quatro se referem a pacientes idosos que estavam internados e que tinham comorbidades. São três homens, de 77, 81 e 82 anos, e uma mulher, de 81.

Com as novas confirmações, Curitiba chega a 23 óbitos. Outros cinco estão sendo investigados.

De acordo com Huçulak, se os números se mantiverem nessa escalada, o sistema pode sim entrar em colapso. “Se nós tivermos um pico e a curva continuar subindo 40, 50 casos por dia, nós teremos problema sim. É bem importante que as pessoas entendam e participem da decisão que do que queremos para Curitiba. Não é uma decisão apenas do Poder Público e cada um precisa fazer o seu papel. Você pode ser um agente transmissor do vírus para sua avó, que pode passar 30 dias na UTI e até mesmo entrar em óbito”, disse.

A médica infectologista Marion Burger também reforçou o alerta para que o isolamento social não seja relaxado. “Mesmo que o dia esteja muito bonito nesta sexta-feira (1), nós não podemos fazer aglomerações, porque a situação não está controlada nem em Curitiba e nem em outros lugares. Temos sob controle a questão de atendimento, mas temos que manter as medidas”, comentou.