A Secretaria Municipal da Saúde acompanha cerca de 250 casos suspeitos de reinfecção pelo coronavírus em Curitiba. O número reflete pacientes que testaram mais de uma vez para a Covid-19, mas que não necessariamente tiveram a constatação da infecção por duas vezes. Nesta quinta-feira, o Ministério da Saúde confirmou o primeiro caso de reinfecção pela doença no país, em Natal, no Rio Grande do Norte.

Foto: SMCS

De acordo com a médica infectologista da Prefeitura de Curitiba, Marion Burger, os números mostram que ninguém pode descuidar das medidas de combate à doença. “Mesmo quem já teve a infecção, não pode baixar a guarda. Esses casos suspeitos nos deixam com o alerta de que qualquer pessoa pode ser infectada. É claro que a reinfecção é muito rara, já que menos de 0,5% dos pacientes vão fazer um quadro assim, mas ela é possível e, infelizmente, um raio pode cair duas vezes sobre a cabeça. Portanto, todos nós devemos nos cuidar, porque um segundo quadro clínico pode ser grave e a pessoa pode transmitir o vírus para outas pessoas”, disse.

O primeiro caso de reinfecção do Brasil se refere a uma profissional da área da saúde, de 37 anos. Ela teria se infectado pelo novo coronavírus pela primeira vez em junho. Em outubro, 116 dias depois do primeiro diagnóstico, a mulher recebeu novo resultado positivo de teste RT-PCR para a Covid-19. O laboratório da Fundação Owaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro, informou que houve a confirmação de que as linhagens dos vírus que infectaram a mulher nas duas vezes em que ela teve Covid-19 eram diferentes, o que confirma a reinfecção.

Em Curitiba, segundo Marion Burger, os cerca de 250 pacientes apresentaram mais de um quadro clínico com detecção do coronavírus, mas o protocolo exige alguns requisitos para a confirmação da doença. “Pela definição do Ministério da Saúde, a suspeita ocorre quando os dois quadros clínicos ocorrem em um intervalo de pelo menos 90 dias entre eles e o paciente tenha se recuperado neste período. Nós temos feito essa investigação na rede pública e particular e temos esse número de 250 em investigação”, explicou.

Boletim

Curitiba confirmou, nesta quinta-feira (10), 1.492 novos casos de Covid-19 e 21 mortes de moradores infectados pelo novo coronavírus, conforme boletim da Secretaria Municipal da Saúde.

Até agora são 1.903 mortes na cidade provocadas pela doença neste período de pandemia.

Com os novos casos confirmados, 92.530 moradores de Curitiba testaram positivo para a Covid-19 desde o início da pandemia, dos quais 76.644 estão liberados do isolamento e sem sintomas da doença.