O corpo de um idoso que se afogou no Rio Ribeira de Iguape, na tarde da última sexta-feira (2), na zona rural de Cerro Azul, na região metropolitana de Curitiba, foi encontrado a 11 metros da superfície após novas buscas, neste sábado (3). A vítima, de 64 anos, se afogou por volta do 12h30 e estava desaparecido desde então.

Os bombeiros foram acionados cerca de 50 minutos depois do ocorrido, segundo o tenente Cruz, do Grupo de Operações de Socorro Tático (Gost). “Cinco bombeiros foram até o rio e, com equipamentos de mergulho, fizeram buscas durante toda a tarde, até as 20 horas, mas não houve sucesso em encontrá-lo”, disse.

Já na manhã deste sábado, a mesma equipe voltou ao local e finalmente o corpo da vítima foi encontrado.

 

Foto: Reprodução/Google Maps

 

De acordo com Cruz, as informações que chegaram aos socorristas dão conta de que o idoso estaria se banhando no rio, na companhia de familiares, quando teria decidido ir mais para o fundo. “Provavelmente foi para uma área que não dava pé e, com ajuda da correnteza, acabou se afogando”, acrescentou.

Onda de calor

Há poucos dias, o Paraná chegou a marcar a temperatura de 40ºC nos termômetros e Curitiba teve o segundo dia mais quente da história ao registrar a máxima de 35,9ºC na sexta-feira (2), dia em que houve o acidente com o idoso.

Com o aumento do calor, a procura por lugares para se refrescar é mais frequente. Por isso, o tenente alerta que o cuidado deve ser redobrado e que princípios de segurança devem ser levados em conta. “Nunca desafie o mar, o rio… É importante sempre permanecer em áreas seguras, e vale lembrar que não é nenhum pouco recomendável a combinação de água e bebida alcoólica”, concluiu.