O avanço do coronavírus por áreas de maior vulnerabilidade social já são refletidas nos números de Curitiba. Três regionais do Sul de Curitiba lideram a incidência da infecção, segundo painel divulgado pela administração municipal nesta sexta-feira (21).

Bairro Novo tem alta incidência da doença (Foto: Pedro Ribas/SMCS)

A Regional Tatuquara aparece com a maior incidência de casos confirmados para cada 100 mil habitantes. São 1.734,8 infecções neste parâmetro, segundo a administração municipal. Na sequência aparecem as regionais Pinheirinho (1.727,9) e Bairro Novo (1.727,7).

De acordo com a secretária municipal Márcia Huçulak, a incidência nas três regiões está bastante acima dos números gerais de Curitiba, que tem um coeficiente de 1.514 para cada 100 mil habitantes.

A Cidade Industrial (CIC) também tem uma alta incidência, com 1.666,1 infecções para cada 100 mil habitantes.

À Banda B, no início de agosto, o diretor do Centro de Epidemiologia de Curitiba, Alcides de Oliveira, já explicava que os números expressam a transmissão comunitária. “Essas regiões mais vulneráveis sempre tiveram um olhar especial pela Secretaria da Saúde. Nós trabalhamos com índice de vulnerabilidade de atenção básica, todas as unidades de saúde são estratégias da família, por isso é olhado mais de perto todo o cidadão daquele território”, comentou.

Diante deste cenário, a Prefeitura de Curitiba tem reforçado a necessidade de manter todos os protocolos para evitar a propagação do vírus, incluindo o uso da máscara, a higienização constante das mãos e o uso do álcool em gel.