Com onze anos de idade, a pequena Maria Clara Machado já tem muita história para contar. Desde os três anos praticando ginástica rítmica, ela já viajou para o exterior representando a cidade de Pinhais, região metropolitana de Curitiba, e conquistou títulos paranaenses e até internacionais. Engana-se quem pensa que ela está satisfeita, a atleta ainda quer muito mais.

A paixão de Maria Clara pelo esporte começou quando ela acompanhava a tia, que dava aula na escola da Prefeitura de Pinhais de Ginástica Rítmica. “Ela começou a gostar das aulas, entrou nesse projeto da prefeitura e ficou. Ela participa de eventos até hoje pela prefeitura. Com oito anos, em 2017, ganhou o primeiro campeonato paranaense na categoria dela. Depois, já participou do Brasileiro e fez a seletiva para o sul-americano e também participou de uma competição nos Estados Unidos, onde teve ótimos resultados”, contou à Banda B a mãe de Maria Clara, Tânia Mara Machado de Oliveira.

Maria Clara em torneio internacional de ginástica rítmica (Fotos: Arquivo Pessoal)

 

Em 2019, Maria Clara ficou em primeiro lugar por equipe nos Jogos da Juventude do Paraná, representando Pinhais. No mesmo ano, levou o campeonato paranaense por conjuntos. Neste ano, participou do Las Vegas Invitational 2020, onde conquistou medalhas de ouro. “A ginástica traz uma disciplina muito grande, porque é tudo bem regrado, com horários específicos e tudo mais. A ginástica oferecida pela prefeitura nos abriu portas, porque ela conseguiu uma bolsa em uma escola particular aqui em Pinhais e hoje faz as aulas na Fantástica Escola de Ginástica Rítmica”, disse a mãe, sempre orgulhosa da pequena.

Maria Clara é uma das grandes promessas da Ginástica Rítmica paranaense

Escola Fantástica

A Fantástica Escola de Ginástica Rítmica é uma academia particular que treina atletas em Pinhais. Lá, Maria Clara é treinada pela professora Fernanda Marks. “A Maria Clara começou pequena a se desenvolver e tem um grande amor pelo esporte. Ela ficava cinco horas todos os dias aqui no ginásio. É uma menina dedicada e talentosa, com um grande futuro pela frente”, disse a professora.

Fernanda ainda comentou sobre como funciona o trabalho de ponta realizado pela Fantástica. “Nosso trabalho começa pela base estrutural de ginástica. Como todo o esporte, não temos uma estrutura ideal, mas com o auxilio da prefeitura temos conseguido alcançar objetivos maiores. A Prefeitura dá esse apoio para ida a campeonatos e tudo mais, o que já é muita coisa”, afirmou.

Para a professora, o esporte é fundamental para o investimento no futuro da criançada. “Eu penso que o esporte tira as crianças da rua, mas hoje eu diria que o pega até mais é a questão do sedentarismo, de ficar o tempo todo na frente do celular. Muitas portas são abertas, além de formar um caráter de um adulto responsável lá na frente”, contou.

‘Eu quero mais’

Em uma conversa com a reportagem, entre as aulas e os treinos, a pequena Maria Clara afirmou que quer ainda muito mais. “Eu gosto muito da ginástica e ela representa tudo para mim, desde pequenininha eu já me apaixonei. Hoje quero ser um grande competidora no futuro, quem sabe fazer parte da seleção brasileira”, falou a pequena.

Maria Clara sonha em fazer parte da seleção brasileira de ginástica