A concessionária Ecovia, que administra a rodovia que liga Curitiba ao Litoral do Paraná, reduziu em 30% as tarifas de pedágio nesta terça-feira (1). A diminuição se deu após acordo de leniência firmado entre a concessionária e a força-tarefa da Operação Lava Jato. Em nota, a Ecovia pediu desculpas pelos “atos de corrupção”.

Reprodução

“O acordo firmado com o Ministério Público Federal (MPF) marca uma nova etapa para o aprofundamento de medidas de ajustes na gestão da política de governança e de transparência da concessionária, com intuito de garantir que não se repitam falhas como as cometidas no passado. (…) Nesse sentido, a empresa reafirma que os fatos que ensejam o acordo firmado refletem um período que o Brasil e Ecovia querem deixar definitivamente para trás. Por isso, apresentam este pedido de desculpas à população do Paraná e reforçam o seu firme compromisso de aperfeiçoar os mecanismos de controle e fiscalização”, afirma a Ecovia.

Na praça de São José dos Pinhais, o valor da tarifa para um automóvel que era de R$ 20,90 passa a ser de R$ 14,60.

Segundo o MPF, o acordo também prevê o investimento de R$ 150 milhões na execução de obras nas rodovias. Serão R$ 130 milhões investidos no trecho administrado pela Ecocataratas, na região oeste do estado, e R$ 20 milhões naquele da Ecovia. As obras serão definidas pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER) e pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT). Além do desconto tarifário e das obras, R$ 30 milhões serão pagos como multa, prevista na Lei de Improbidade Administrativa e revertida para os cofres públicos do Estado.