Conservadora, a psicóloga Marisa Lobo, candidata do Avante à Prefeitura de Curitiba, defende que a estética das escolas municipais e centros infantis seja importante na construção de uma educação de qualidade. Em seu Plano de Governo, ela detalha que planeja reestruturar esses ambientes educacionais.

“Isso faz parte da saúde mental. Sou psicóloga e a estética é muito importante, colocar as crianças em locais saudáveis, bonitos, favorecendo cores e plantas é importante para as crianças. O ambiente sombrio, cinza e esquisito não deixa a criança sentir pertencente daquele lugar. Curitiba terá uma prefeita psicóloga e que entende de pessoas”, disse ela, em entrevista à Banda B, na manhã desta quarta-feira (21), integrando a série conduzida pelo apresentador Paulo Sérgio Debski.

 

Foto: Reprodução/Instagram

 

Criada em uma família de educadores, a candidata defende melhores condições de trabalho aos professores. “Valorização do professor, descongelar imediatamente o plano de carreira do professor, dar treinamentos e principalmente prestar atenção na saúde mental deles, já que há muita violência, muito desgaste durante muitos anos. É possível tornar a educação daqui referência, colocando a família, os professores e os alunos como protagonistas. Isso tudo com essa valorização do servidor, é uma parceria”, defendeu Marisa.

A candidata do Avante aproveitou o espaço para criticar ensinos políticos nas escolas e o apoio à escola sem partido. “Vamos prestar atenção dos livros didáticos, nos conteúdos programáticos, transversais, para que não haja doutrinação política e ideológica dentro da educação. Eu defendo uma escola sem partido para que não tenha doutrinação, quero uma educação livre”, disse Marisa Lobo. “Todos os pensamentos serão ensinados dentro de um limite, sem que haja doutrinação aos alunos para causas políticas e ideológicas. O professor não tem o direito de doutrinar as crianças com seus pensamentos políticos. Não vamos falar de pensadores do Brasil? Não é isso claro que vamos, não importa se é de direita ou esquerdas, mas mostrando todos os lados e deixando que as crianças criem seu senso crítico”, completa.

Pandemia

Ainda sem prazo para a chegada da vacina para o coronavírus em Curitiba, Marisa defende a utilização de medicamentos específicos para o combate ao vírus. “Imediatamente, o tratamento precoce com ivermectina, que é um vermífugo usado na África, onde teve poucos casos de covid-19, porque ela enfraquece o poder do vírus. É usado no Piauí e em várias outras cidades como preventivo. Vou adotar o ivermectina em todos os postos e UPAS da cidade como tratamento preventivo, tudo gratuitamente”, disse ela.

Como prefeita, a candidata do Avante afirma que não deixará pessoas com sintomas da doença irem embora sem medicamento. “Também vou adotar o protocolo de atendimento precoce, ou seja, a pessoa vai para o postinho com sintomas da doença e não vai retornar para casa para esperar a doença se agravar e depois retornar para ser internada. Antes que o sintoma se agrave, ela vai tomar a hidroxi-cloroquina, a azitromicina, vitamina D, zinco, é um protocolo de mais de 30 mil médicos”, disse ela à Banda B. “Não é incrível saber que o presidente, os ministros, os deputados, todos tomaram, fizeram atendimento precoce e não tiveram internamentos e se tiveram foi muito breve. Não é de se pensar porque eles estão bem e a nossa população está morrendo? Não devemos politizar a covid-19”, completou.

Na mesma esteira do presidente, Marisa Lobo diz que não poderá obrigar os curitibanos a se imunizarem com a vacina do coronavírus. “Não obrigarei ninguém a tomar, essa é uma polêmica desnecessária. Com também não posso desobrigar, é livre para escolha”, acredita a candidata.

Anti-corrupção

Segundo a candidata, como prefeita de Curitiba, ela criará um comitê anti-corrupção dentro da gestão para monitorar situações de desvios de conduta e de ilicitudes. “Nenhuma cidade tem, nenhum plano de governo tem, isso é inovador. Esse comitê anti-corrupção vai monitorar as licitações, os contratos, a situação dos secretários, dos funcionários, diretores até mesmo da prefeita. Até mesmo a corrupção moral”, garantiu Marisa.

Segurança

Para finalizar, a candidata à Prefeitura de Curitiba garantiu que vai equipar a Guarda Municipal (GM) para que ela seja mais atuante. “Hoje, o guarda é fiscal, mas ele pode fazer a função de segurança, que é a função dele, mesmo. Para isso, nós vamos equipar e treinar a Guarda Municipal, inclusive, colocar câmera de alta resolução em seus uniformes”, finalizou.

Saiba aqui a ordem das próximas entrevistas.

Vídeo

Acompanhe a entrevista de Marisa Lobo, candidata do Avante, na íntegra: