Conhecida por características ambientais, que expõem limitações na geração de emprego, Piraquara, na região metropolitana de Curitiba, viveu nesta semana dias de grande procura na Agência do Trabalhador, depois que a rede de Supermercados Condor abriu centenas de vagas para a nova unidade na cidade. Dias atípicos, já que o município tem 93% de área de proteção ambiental, o que restringe em muito a chegada de novas indústrias, trazendo um desafio para a geração de emprego local.

(Foto: Divulgação)

 

O prefeito de Piraquara, Marcus Tesseroli, o professor Marquinhos, explicou à Banda B que a restrição que se tem na cidade é um grande desafio quando se pensa na geração de empregos. “Temos uma restrição muito grande com relação às indústrias. Nossa foco de investimento, portanto, é o serviço e o turismo. Então, mexemos na infraestrutura da cidade, para os empreendedores virem, como o Condor veio, percebendo a qualidade que o município tem”, destacou.

(Foto: Arquivo – Banda B)

 

Segundo o prefeito, a infraestrutura é especialmente na questão da ligação entre o Centro e o bairro. “Conseguimos fazer um Centro que está bonito e atendendo aos bairros. Os empresários têm a plena certeza de que terão lucro. Embora com limitações ambientais, esse será o nosso fruto para o futuro. São 7% de área não preservada, então pensamos muito neles para desenvolver de uma forma bem elaborada, pensando na Piraquara do futuro”, apontou. Além da instalação do Condor, após a revitalização o Centro vive um momento de expansão do comércio, com a abertura de diferentes empreendimentos de menor porte que geram emprego e renda na região.

O especialista em empreendedorismo e marketing da Universidade Positivo, Leandro Krug Batista, ressaltou os motivos dos empresários estarem indo para as cidades metropolitanas. “Estes lugares têm uma classe consumidora importante, de consumos destes equipamentos. É por isso que estes mercados e atacadistas vão a estes municípios e isso é realmente uma tendência”, destacou.

Recepção

Tamanha procura na Agência do Trabalhador, o prefeito Marquinhos, de Piraquara decidiu abrir o espaço mais cedo e fazer um café para recepcionar quem buscou uma vaga nesta sexta-feira. “Ficamos até as 21h para atender a todos, com café e pão de mortadela, porque somos simples. Fizemos o mínimo para apoiar estas pessoas que procuram por um emprego”, concluiu.


No tópico: RMC