Com as mortes de mãe e filhas, de 84 e 64 anos, e um aumento considerável de casos nas localidades do Capivari (Barragem), Ribeirão Grande e Jaguatirica, a Prefeitura de Campina Grande do Sul, região metropolitana de Curitiba, decretou o lockdown (bloqueio total) nestas regiões. O decreto foi assinado e publicado pelo prefeito Bihl Zanett e passa a valer a partir desta quinta-feira, com restrições para a entrada e saída de pessoas nas localidades, que têm uma população de 6 mil pessoas.

(Foto: Divulgação)

 

A medida tem por objetivo a contenção do avanço descontrolado da pandemia do novo coronavírus e tem um prazo determinado de 15 dias, podendo ser prorrogado de acordo com a situação epidemiológica do município. A iniciativa restringe a circulação de pessoas, exceto para compra de alimentos, medicamentos, produtos de limpeza e higiene pessoal, bem como para comparecimento ao trabalho, consultas médicas ou realização de exames médicos, nos casos de problemas de saúde inadiáveis.

O secretário municipal de Governo, Comunicação e Desenvolvimento Econômico, André Luiz Santos, explicou que a Defesa Civil e equipes da Saúde vão monitorar a entrada e saída de moradores. “As pessoas que moram neste região, que é uma área rural bem especifica, só podem sair em caso de necessidade como comprar comida, ir a uma consulta ou trabalhar. Nossas equipes de Saúde fazem o monitoramento de quem entra e sai, para garantir a segurança”, disse.

Mortes

Segundo a Prefeitura de Campina Grande do Sul, as duas mortes aconteceram na localidade da Jaguatirica. As duas morreram nesta terça-feira (12). Elas estavam internadas desde a semana passada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Nossa Senhora do Rocio, em Campo Largo.

Também na família, outra filha da idosa de 84 anos está hospitalizada em estado grave, respirando com ajuda de ventilação mecânica. A mulher tem 58 anos de idade.

Já o marido da vítima de 64 anos testou positivo e encontra-se isolado em sua própria residência. O homem, de 54 anos, estava até poucos dias na região do Vale do Ribeira, onde trabalhava. A suspeita é de que ele tenha contraído lá o vírus e então, servido como vetor para familiares.

Nora deste casal, uma jovem de 23 anos, também teve comprovado o contágio com o vírus, mas sem manifestar a doença. Mesmo assim, ela permanece em absoluto distanciamento social em sua casa.

Números

Em Campina Grande do Sul, o número de casos confirmados do novo coronavírus foi de sete para 11, em pouco mais de uma semana.

A cidade já registra três óbitos provocados pela Covid-19. Além da mãe e filha moradoras na Jaguatirica, um homem de 84 anos de idade, morador do bairro Paiol de Baixo (Terra Boa), também localidade do interior da cidade, morreu há cerca de 15 dias, após permanecer em estado grave internado no hospital Nossa Senhora do Rocio por quase duas semanas.

O paciente possuía problemas cardiorrespiratórios e lutava contra um câncer. Condições que, por serem pré-existentes, fazem com que as chances de letalidade da Covid-19 sejam maiores.