Foto: Reprodução EBC

 

Com risco de ventos fortes e queda de granizo, o Instituto Meteorológico Simepar divulgou um alerta sobre a brusca mudança do tempo no Paraná entre a noite deste domingo (1) e a madrugada de segunda-feira (2). Segundo o aviso meteorológico, as áreas de instabilidade estão associadas a uma nova frente fria, que provocam pancadas fortes de chuva acompanhadas de muitos raios primeiramente nos setores oeste, sudoeste e noroeste do Paraná, com deslocamento rápido para as demais áreas do estado.

Ao longo deste domingo, ainda há predomínio de sol em grande parte das regiões do Paraná. As temperaturas apresentam uma rápida elevação e a sensação de tempo abafado aumenta bastante no decorrer do dia, principalmente no interior do Estado. Durante a tarde, porém, o vento já apresenta rajadas moderadas.

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) alerta para o grau de perigo dos temporais previstos para a noite. Segundo a previsão deste instituto, os ventos podem variar entre 60 e 100 Km/h. Há risco de corte de energia elétrica, estragos em plantações, queda de árvores e alagamentos.

Defesa Civil

Em Curitiba, foi indicado na última semana o protocolo a ser adotado em atendimento às emergências e discutida a atualização dos planos de contingência. “Curitiba entra em estado de atenção em virtude das chuvas intensas previstas para os próximos dias. As ações de prevenção e de preparação nada mais são do que uma mudança de comportamento”, disse o coordenador técnico de Proteção e Defesa Civil municipal, Nelson Ribeiro.

Para o caso de inundações repentinas, bruscas ou enxurradas, a Defesa Civil orienta para a limpeza do telhado e canaletas de água para evitar entupimentos e para não colocar material de construção (areia, pedra) na rua e na calçada, pois pode ser levado pela enxurrada e obstruir a tubulação devido ao acúmulo.

O cidadão deve avisar imediatamente a Defesa Civil (199) ou o Corpo de Bombeiros (193) sobre áreas afetadas por inundação. Ao verificar riscos de alagamentos, a orientação é proteger a vida e, se precisar retirar algo de casa, pedir ajuda das autoridades competentes. Outra dica é desconectar os aparelhos elétricos da corrente elétrica para evitar curtos circuitos nas tomadas.