Foto: Flávia Barros – Banda B

 

A Sanepar vai investir R$ 3,5 bilhões em Curitiba, nas próximas três décadas, com a meta de universalizar o serviço de coleta e de tratamento de esgoto, abrangendo 98% da população, e manter o índice de 100% de abastecimento de água. A renovação do Contrato de Programa, entre a Sanepar e a prefeitura de Curitiba, foi assinada nesta terça-feira (5), Dia Mundial do Meio Ambiente. A solenidade foi no Salão de Atos do Parque Barigui.

Curitiba figura há alguns anos como a capital brasileira com os melhores índices de saneamento, segundo ranking do Instituto Trata Brasil. Hoje, o índice de coleta e tratamento de esgoto na capital já ultrapassa os 90%, enquanto a média nacional de coleta de esgoto é de 50%. O abastecimento com água tratada já é universalizado.

“A assinatura do contrato de programa com Curitiba é muito relevante, pelo significado de atender a capital do Paraná e pela previsão de investimentos do contrato. Chegar a marca de 98% de coleta e tratamento de esgoto em uma capital brasileira não é fácil, mas vamos fazer”, afirmou o presidente da Sanepar, Ricardo Soavinski. “Fora isso, o contrato prevê uma série de ações ambientais, entre elas as de revitalização de rios urbanos e do Rio Iguaçu e criação e implementação de parque urbanos. Enfim, um conjunto muito grande de ações que a população de Curitiba merece. A cidade já é a melhor capital com índices de saneamento e agora vai ficar muito melhor”, garantiu.

No Dia Mundial do Meio Ambiente. o prefeito Rafael Greca destacou a importância da consciência ambiental. “O que nós estamos fazendo hoje é um passo importante em direção a uma qualidade de consciência ambiental. A qualidade da nossa consciência é que vai nos levar ao futuro”, disse ele. Segundo o prefeito, o contrato endossa a aplicação do Plano Municipal de Saneamento Básico, o PMSB, votado pelos nossos vereadores em forma de lei, que tem 30 anos de horizonte. “Nós queremos enxergar 30 anos pra frente”, afirmou.

O contrato, afirmou Greca, levará Curitiba a ser a cidade mais limpa e saneada do Brasil. “Vamos avançar em qualidade de vida. Já dissemos ao País que éramos uma capital ecológica e provocamos as pessoas na consciência ambiental e por isso ganhamos prêmios internacionais. Seremos um exemplo novamente em geração de consciência ambiental. Nós faremos história”.

Principais pontos

Além da universalização dos serviços de água e de esgoto, outro importante compromisso assumido pelo contrato é o repasse de 2% da receita líquida da Companhia no município ao Fundo Municipal de Saneamento Básico e bonificação de 50% na conta de água e de coleta e tratamento de esgoto dos prédios públicos municipais.

No evento, foi entregue um cheque simbólico de R$ 90 milhões à prefeitura de Curitiba, que representa a compensação pelo encerramento do Contrato de Concessão, mais a primeira parcela do Fundo de Saneamento Básico e Ambiental e bonificação das faturas da Prefeitura. Esse valor, segundo a prefeitura, será revertido em ações sociais e ambientais.

Todo Contrato de Programa, firmado entre o titular do serviço (prefeituras) e a concessionária (Sanepar), está baseado no PMSB, e possui metas a serem cumpridas. Atualmente, a população de Curitiba é atendida com 484.472 ligações de água e 6.992 quilômetros de redes de distribuição. No serviço de esgoto, são 443.962 ligações e 6.000 quilômetros de rede coletora. De 2011 a 2017, a cidade recebeu investimento de mais de R$ 750 milhões.

Água

Parte do planejamento para garantir o abastecimento de 100% da população urbana da capital paranaense já está sendo executado. Em abril de 2017, teve início a construção da Barragem Miringuava. A previsão é de que a obra seja concluída no fim de 2019, com investimento total de R$ 147,8 milhões. A barragem do Rio Miringuava está localizada no município de São José dos Pinhais e terá capacidade para armazenar 38 bilhões de litros de água.

Planejamento

Além das obras em execução e os recursos assegurados para investimentos, o Sistema Integrado Metropolitano conta com um Plano Diretor para o Sistema de Abastecimento de Água e de Esgotamento Sanitário. O documento foi contratado pela Sanepar e tem como objetivo direcionar as ações e investimentos em um horizonte de 30 anos, de forma a garantir a preservação dos mananciais e o abastecimento de água.