Com reforço na segurança e nos serviços, a temporada de verão começa no próximo dia 21, no Litoral do Paraná. A abertura oficial será feita pelo governador Ratinho Junior, em Matinhos.

Foto: Maurilio Cheli/AEN

De acordo com o Governo do Estado, o ‘Verão Maior’ será marcado por reforço de policiais e bombeiros e nos serviços de saúde, saneamento, cultura, esporte e lazer, energia, além de proteção ambiental, limpeza das praias e monitoramento da qualidade das águas.

Serão ações e serviços para moradores e veranistas, com destaque para shows com artistas nacionais, queima de fogos e atividades de esporte e lazer.

Segundo o governador Ratinho Junior, será o maior verão da história do Paraná, com uma série de atrativos que farão com que os turistas conheçam ainda mais o nosso Estado. “Uma grande ação para impulsionar o turismo, recebendo muito bem os veranistas neste período de fim de ano e férias, gerando emprego e renda em diversas cidades”, disse.

Segurança

Para que os veranistas possam curtir os encantos do Paraná com tranquilidade e sem preocupação, a Secretaria da Segurança Pública ampliou o efetivo nas regiões mais procuradas nesta época do ano, com destaque para o Litoral.

Estão programadas ações de policiamento ostensivo, proteção direta nas cidades, rodovias, praias (areia e mar), rios e matas, com o serviço de inteligência das polícias se antecipando a possíveis ocorrências.

A Polícia Militar reforçará o policiamento no Litoral do Estado com viaturas, módulos, motocicletas, bicicletas e helicóptero, além de um efetivo reforçado de acordo com o número de pessoas que descem para curtir o verão. Também haverá reforço policial e do Corpo de Bombeiros nas Costas Oeste e Noroeste.

Secretário da Segurança Pública, Romulo Marinho destacou que a parceria entre Estado e prefeituras municipais será a chave do programa Verão Maior. “O sucesso da operação depende do apoio, parceria e colaboração de todos os órgãos envolvidos, para que possamos prestar o melhor serviço para quem vai curtir a temporada no Paraná”, disse.

Marinho lembrou que haverá policiamento costeiro, por parte do 9º Batalhão da Polícia Militar, com atenção voltada para o mar e baías que recortam o Litoral paranaense. Pela Polícia Civil, haverá reforço no quadro de investigadores, escrivães e delegados. O trabalho contará com o apoio de uma aeronave do Grupamento de Operações Aéreas (GOA), que atuará de maneira integrada com as demais forças de segurança. Ações de combate a golpes comuns nessa época também serão aplicadas.

O Corpo de Bombeiros do Paraná terá um efetivo de mais de 700 militares e guarda-vidas civis. O atendimento é voltado a casos de emergência, como afogamentos.

No Litoral serão diversos postos de guarda-vidas, que contarão com o apoio da aeronave do Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA), tanto nos resgates e remoções aeromédicas quanto em patrulhamento preventivo.

Saúde

Na área da saúde já estão destinados R$ 5,6 milhões para as atividades que serão realizadas no período de verão nos municípios do Litoral paranaense – são R$ 900 mil a mais do que foi investido na última operação.

Os recursos serão usados para contratação de pessoas para trabalhar 72.948 horas, ou 6.079 plantões de 12 horas cada um. Equipes assistenciais (médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem) nos hospitais de Antonina, Matinhos, Morretes e Paranaguá serão reforçadas. Nos casos de emergência, haverá ainda o apoio da aeronave da Polícia Militar. Além disso, como forma de prevenção, estão previstas ações educativas de combate à dengue, sarampo e outras doenças.