O Hospital do Rocio,  em Campo Largo, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), informou neste sábado (21) que constatou o furto de máscaras na última semana. Em razão disso, o hospital  adotou medidas de maior controle, de modo a preservar o estoque para o momento mais crítico do combate ao COVID-19 que se aproxima.

Divulgação

Uma sindicância interna já está em andamento para identificação dos responsáveis pelos furtos de máscaras e todas as medidas jurídicas cíveis, sobretudo criminais, serão adotadas, informou o hospital em nota.

O Hospital do Rocio reforça que adota rigorosamente os padrões estabelecidos pelo Ministério da Saúde e pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para o fornecimento e utilização de EPIs (máscaras, avental, luvas, óculos de proteção, etc.), tanto para pacientes como para profissionais da saúde.

A nota informa ainda que todos os médicos e demais profissionais do Hospital que, pelos padrões estabelecidos pelo Ministério da Saúde e OMS, necessitam de máscaras e demais EPIs estão tendo regularmente acesso aos mesmos.