Com autorização da Secretaria Estadual da Saúde (Sesa), que publicou nota orientativa para atendimento ao público, alguns shoppings de Curitiba já anunciaram a reabertura para a próxima segunda-feira (25).

Reprodução

O ParkShoppingBarigüi, por exemplo, comunicou que reabrirá as operações com horário de funcionamento reduzido das 12h às 20h, todos os dias da semana. “A administração do shopping, as lojas e as operações gastronômicas adotaram todas as medidas preventivas exigidas pelas autoridades de saúde para retornar ao atendimento dos clientes e consumidores, seguindo também as orientações da Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce) para o processo de reabertura”, informa nota enviada à imprensa.

Nas redes sociais, o Jockey Plaza disse que o tempo de uma reabertura gradativa, com horários reduzidos, respeitando o ritmo de cada pessoa. “Trata-se de uma nova forma de ser e agir, carregada de aprendizados e emoções. É desse novo jeito que vamos voltando, aos poucos, cada um no seu tempo, a nos reencontrar”. O estabelecimento também segue as orientações da Sesa e vai abrir das 12h às 20h, também todos os dias.

Com o mesmo horário, o Shopping Estação retoma seu funcionamento a partir de segunda-feira. “Nesse primeiro momento as lojas e a praça de alimentação voltarão a funcionar, já o cinema, teatros e as áreas de recreação infantil permanecem fechados. O empreendimento está adotando um intenso trabalho de readequação para atender os clientes, lojistas e colaboradores com segurança e um rigoroso protocolo de higienização. Todas as áreas do Shopping Estação já foram higienizadas com desinfetante – que tem em sua composição o quaternário de amônio. Este método de desinfecção continuará sendo aplicado pelo Shopping, quando aberto”, informa a administração.

Com devidas restrições, também já anunciaram a retomada das atividades os shoppings Mueller, Jardim das Américas e Palladium. A tendência, porém, é de uma reabertura geral dos estabelecimentos.

Nota técnica

Entre as obrigações estabelecidas, shoppings, centros comerciais, galerias e atividades afins só podem funcionar entre 12h e 20h. Há possibilidade do horário ser redefinido, de acordo com as deliberações de cada cidade, para evitar a aglomeração no transporte público. Fica vedada, contudo, a ampliação do período de 8 horas já estabelecido.

O acesso simultâneo às dependências dos estabelecimentos – incluindo áreas comuns e sanitários, por exemplo – fica limitado à proporção máxima de uma pessoa a cada 9 metros quadrados. É preciso garantir ainda o afastamento de dois metros entre as pessoas. Além disso, o acesso às vagas de estacionamento precisam ser reduzidas na proporção da nova capacidade dos centros comerciais.

De acordo com a regulamentação, apenas pessoas com máscaras, funcionários ou público em geral, poderão adentrar aos locais, devendo permanecer o tempo todo com a proteção.

Ainda assim, a normativa proíbe o acesso de pessoas do grupo de risco (idosos com 60 anos ou mais, gestantes e portadores de doenças crônicas), além de crianças menores de 12 anos e pessoas com sintomas de síndrome gripal.

Outro ponto especificado pela normativa é que, para evitar aglomeração, fica proibida o funcionamento de atividades de lazer como cinemas, praças de entretenimento e atividades voltadas para criança.

Também não será permitida a realização de qualquer promoção ou liquidação, bem como degustação de produtos e oferecimentos de brindes. A nota orientativa reforça que fica vedada ainda a prova de vestimentas em geral (roupas, acessórios, bijuterias, calçados, entre outros), além da proibição da prova de produtos cosméticos e de higiene pessoal, tais como batons, cremes hidratantes e perfumes, entre outros.

Os estabelecimentos são obrigados a divulgar cartazes orientativos e distribuir álcool 70%. A normativa também recomenda que haja medição de temperatura das pessoas que ingressarem nos centros comerciais,

Confira a nota completa clicando aqui.