Foi homologado nesta quarta-feira (22) o acordo de convenção coletiva de Trabalho 2019-2020, com o reasjute de 3,56% no salário de motoristas e cobradores e mais 5% no cartão-alimentação, que vai de R$ 600 para R$ 630. A diferença entre o antigo e o novo valor será paga retroativamente à data-base da categoria (1º de fevereiro).

(Foto: Divulgação Sindimoc)

 

Para o motorista, o piso salarial passou de R$ 2.380,81 para R$ 2.465,76, e para cobrador, de R$ 1.348,65 para R$ 1.396. O Fundo Assistencial – pago ao Sindimoc no percentual de 3% do piso salarial vigente em relação a cada motorista e cobrador – será extinto definitivamente com o pagamento dos valores relativos ao mês de junho, de acordo com a Setransp (Sindicato das Empresas de ÔNibus.

Com o fim do repasse desse valor, equivalente a cerca de 1 centavo da tarifa, o Sindimoc vai anunciar em breve mudanças administrativas e no atendimento dos trabalhadores, para adequar à nova realidade com a não existência desse recurso. No acordo, o Sindimoc afirma que também conseguiu junto à Setransp a garantia empregos de cobradores por quatro anos.