Foto: Divulgação SMCS

 

Pioneira no atendimento ao cidadão, a Central 156 completou 35 anos neste mês de fevereiro. Desde 1984, ela foi modernizada e reduziu o número direto de atendimentos nos balcões da Prefeitura de Curitiba. Neste período, os atendentes encaminharam milhares de reclamações para atuação do poder municipal, mas também receberam outras dezenas de solicitações pra lá de inusitadas. Um desses casos foi revelado à Banda B nesta terça-feira (26) pelo coordenador de Atendimento ao Cidadão, Ozires de Oliveira.

Segundo o coordenador, um morador uma vez sugeriu a construção de um ‘ovniporto’ em Curitiba, para que a capital fosse inovadora até no acolhimento de extraterrestres. “Diante da insistência dele, registramos a solicitação e encaminhamos para a secretaria. Depois tivemos que retornar para relatar a inviabilidade, a questão de orçamento e a indisponibilidade de momento”, descreveu.

O pedido lembra do falecido prefeito de Bocaiuva do Sul, Élcio Berti (DEM), que prometeu construir um ‘ovniporto’ para “receber visitantes de outros planetas”. Em 2002, ele prometeu construir o empreendimento com seis pistas circulares para os seres de outros planetas.

Entre outros pedidos inusitados feitos à Central 156, um curitibano sugeriu à administração municipal que os terrenos baldios da cidade recebessem uma plantação de maracujá, mesmo sem autorização dos proprietários do espaço.

156

O 156 atende aproximadamente 4,2 mil pessoas por mês. Entre as principais solicitações, estão limpezas de terrenos, trocas de lâmpadas e questões relacionadas ao trânsito.

Inicialmente, funcionava de segunda a sexta, das 7 às 19 horas. Mas, desde 2002, passou por um processo de modernização para funcionar 24 horas por dia. Também foi feita um integração de todas as secretarias e órgãos municipais, o que permitiu a transmissão em tempo real das solicitações aos responsáveis por atendê-las.

Novas reformulações foram feitas no portal de atendimento online em 2016. Atualmente o serviço conta com atendimentos até em tablets e smartphones, com possibilidade de envio de imagens.

Apesar dos pedidos inusitados, Ozires de Oliveira afirma que todas as solicitações são atendidas. “Temos que encarar tudo de forma séria e correta. Muitas vezes por trás de uma questão grosseira ou sem sentido, podemos ter uma questão importante a ser investigada”, concluiu.

Serviço

A Central 156 funciona 24 horas todos os dias da semana. Qualquer cidadão pode fazer uso do serviço por meio do telefone 156 ou do www.central156.org.br.