O Colégio Miliar de Curitiba, no bairro Tarumã, anunciou nesta sexta-feira (18) que optou por adiar a volta às aulas na instituição. A decisão consta em comunicado assinado pelo diretor da instituição, coronel Guilherme Azambuja Carrilho do Rego Barros. Na última terça-feira (15), a instituição havia divulgado protocolo para o retorno que aconteceria na próxima segunda-feira (21).

Foto: Divulgação Exército

Um dos motivos que justificam o passo atrás é a atual vigência da bandeira laranja, que até o momento não foi alterada pela Prefeitura de Curitiba.

A instituição seria a primeira a retomar as atividades presenciais, contrariando normativa que impede a retomada nas demais escolas públicas e particulares.

No comunicado de terça-feira, o Colégio Militar destacou que o acesso ocorreria apenas por um portão, sem catraca e como “supervisão cerrada de supervisores” para garantir normas de higiene e distanciamento de dois metros. Qualquer tipo de contato físico havia sido proibido.  “Não deve haver, sob qualquer hipótese, apertos de mão ou abraços”.

Números

Curitiba chegou nesta quinta-feira (17) a 40.036 casos confirmados de Covid-19. Ao todo, 1.169 pessoas morreram na cidade.

São 4.668 casos ativos na cidade, o que corresponde ao número de pessoas com potencial de transmissão do vírus.