Cinco dias após o incêndio que destruiu comércios no Centro de Curitiba, catadores de lixo encontraram neste sábado (9) o corpo de uma segunda vítima fatal. Ainda não é possível confirmar a identidade do corpo encontrado em meio aos destroços, mas o Instituto de Criminalística confirmou que ele estava com as mãos amarradas. Na segunda-feira (4), o corpo de um idoso já havia sido encontrado no local.

O incêndio aconteceu no cruzamento das avenidas Marechal Floriano Peixoto e Iguaçu. Segundo uma testemunha que conhecia os proprietários do imóvel, a esposa do idoso está desaparecida, o que pode indicar a provável identidade do corpo. “Logo no começo da tarde, ele disse que ia passar veneno. Eu morava aqui há sete anos e estava fora, quando voltamos isso aconteceu”, lamentou.

Três pessoas foram retiradas com vida do local. O corpo encontrado neste sábado foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) e deve ser levado para a perícia para tentar confirmar a identidade.

No local, um morador contou que os dias que antecederam o incêndio foram estranhos e que ele suspeita que possa se tratar de uma tentativa de suicídio. Como o corpo da outra vítima está com as mãos amarradas, acredita-se que o incêndio possa ter sido provocado para esconder o corpo.

A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) investiga o caso.